Publicidade

Publicidade
15/05/2009 - 13:56

Como NÃO era de se esperar…

Compartilhe: Twitter

Incrivelmente, tomei um tombo nessa. Nada de acordo, bradam os noticiosos diretamente da velha Álbion. FIA e FOM (e possivelmente Williams, McLaren e os possíveis novos times) de um lado, Ferrari e a velha-mas-nem-tão-velha guarda assim do outro.

E agora?, perguntam-se os incautos.

Bom, agora é esperar para ver quem vai ceder primeiro. Ou alguém acredita realmente que a Ferrari, principalmente, vai ficar sem correr em 2010? Ou que vamos ter um ano todo sem os carros vermelhos? Eu, não.

Pode até demorar, e a briga — ou as intenções que motivaram a discussão — parece ser convicta. Mas uma hora eles cedem, podem crer.

Abraços,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): Regulamento de 2010 Tags: , , , ,

Ver todas as notas

2 comentários para “Como NÃO era de se esperar…”

  1. Conrado Freire disse:

    Nenhum acordo agora… mas decerto isso não fica assim, Francisco.

    A cúpula profissional da Ferrari é algo de tirar o chapéu. Se ela está movendo uma ação legal contra a FIA – por conta da forma como as alterações nas regras foram feitas (ilegal) – é pq ela tem algum respaldo. E como estava documentado em regras anteriores, ele tem um embasamento e uma postura de conduta muito forte nas mãos. E bem… Luca Di Montezemolo é tão bom nisso quanto Schumacher nas pistas. Mas Max Mosley tambem…

    …por esse motivo, tenho quase certeza absoluta, de que essa conversa, no fim das contas vai ficar pro ano que vem. A não ser que Max Mosley perca o mandado nas próximas eleições, mais pro meio do ano.

    Se isso acontecer, é vitória da FOTA, representada por uma ação legal da Ferrari. Querendo ou não, os times estariam em algum tipo de dívida com a Ferrari. A não ser que outros times entrem nessa tambem.

    Se Mosley ficar… acho que passa a ser conversa pro ano que vem.

    Agora… a Ferrari movendo uma ação dessas, prova que ela está disposta a ficar na F1. Vou além: acho que ela ta num caminho bem amargo. Pois, imaginando a hipótese dela dar adeus, teremos dois caminhos: 1) Vai competir onde e contra quem? e 2) A F1 continua, sem Ferrari… mas se Renault, BMW, Merceds… ficarem… a divisão high-performance da Ferrari vai se ver numa espécie de limbo.

    A Ferrari pela grandeza que tem, quer brigar com as grandes. E ela não vai encontrar Renault, BMW, Mercedes, Toyota, em outra categoria de ponta. E ninguem mantém um nome brigando contra adversários sem peso.

    Creio que a Ferrari só não terá problemas – saindo da F1 – se as outras montadoras sairem tambem e decidirem criar uma outra categoria…

    Desculpa o post meio confuso… ainda estou assimilando tudo!

    Abraços!

  2. Thiago disse:

    Concordo em parte com o Conrado, mas Conrado, esse negócio de certeza quase absoluta, não existe, certeza é absoluta, certeza absoluta é um pleonamos e certeza quase absoluta é um contraditório.

    Mas falando de F1, a coisa é tão seria quanto poderia, e a Ferrari, creio eu, vai sair da F1 sim se essa palhaçada não acabar. Já comentei em outro post, F1 é elite, e é pra quem tem dinheiro, é justamente para desenvolver tecnologia!

    Quem pode, pode. Quem não pode, cai fora, simples assim.

    Mas já imaginaram equipe de rally Ferrari, ou Ferrari Nascar, ou ainda divisão de motos Ferrari para a MotoGP! É um mercado novo pra Ferrari, acho que ela tem mais a ganhar do que a perder!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo