Publicidade

Publicidade
31/07/2009 - 10:38

Perguntar não ofende

Compartilhe: Twitter

A pedido da Ferrari, teste de Michael Schumacher com a F60 foi liberado pela Fota. Se a Toro Rosso pedisse liberação para um teste do Jaime Alguersuari, as equipes fariam o mesmo?

Marcus Lellis

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , , ,

Ver todas as notas

54 comentários para “Perguntar não ofende”

  1. Rafael R. Affonso disse:

    Há uma diferença enorme.
    1 – A ferrari nãoquis substituir Massa, ela teve que fazer isso devido a circunstancia
    2 – A STR quis substituir Bourdais…
    Alguém pode alegar que a ferrari poderia ter utlizado um piloto de testes, mas acredito que o Xummy fora de forma é uma opção muito mais atraente, não pra Scuderia como para o esporte que esse ano ficou bem desgastado.
    Ou seja, se eu fosse representante de equipe votaria SIM para Xummy e NÂO para Jaime sem pena.

  2. ANDRE ALVES DE ALENCAR NEVES disse:

    O que fez Jaime Alguersuari para merecer tratamento diferenciado. Shumy mostrou a que veio, e conquistou seu lugar. Merece, sim, tratamento diferenciado.

  3. Pepe disse:

    ahahahahahahhahahahahahahaha…………………….. O Schumacher sempre foi favorecido em tudo. Foi assim que “ganhou’ seu primeiro título na F1, jogando seu carro quebrado em cima de Damon. Agora mais uma vez favores pra esse babaca alavancar a jogada de marketing que caiu no colo da Ferrari (único jeito de aparecer nesse campeonato em que toma “pau” de todo mundo) com o infotúnio do Massa.

  4. Pepe disse:

    Pra quem tá defendendo o fato de que a Ferrari foi obrigada a trocar o piloto e que a STR decidiu substituir o seu: é só colocar um dos pilotos reservas da Ferrari que escolheu o Schumacher porque quis, porque é lucrativo, porque é uma baita jogada de alemanha marketing. Abram os olhos e vão puxar o saco de alemão lá na Alemanha!

  5. Tiago S. disse:

    Duvído, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, como dizem.

  6. petrafan disse:

    os carros vermelhos são intocáveis.

  7. CELSO YANO disse:

    Na hora em que li a notícia sobre o pedido da liberação de um dia de teste para o Schumi, me fiz a mesma pergunta. E acho que no caso do Jaime era muito mais necessário uma vez que ele nunca tinha andando num carro da F1.

  8. João Ferreira disse:

    Que coisa, fui contra esta liberação para o Schumacher, pois abriu um precedente para todas as equipes liberarem, isso só demonstrou que o dinheiro que dita a regra, como a politicagem na Formula 1….

  9. Enio Oliveira disse:

    Com certeza NÃO.

    É contra o regulamento. Se realmente o queixada puder estaram burlando o regulamento. Não é justo.

    A Williams ja disse que não aceita, ou seja, o queixada não vai poder burlar o regulamento. Não pode e ponto.

  10. Rodrigo disse:

    Willians, Toro Rosso e Red Bull vetaram, não vai rolar teste para o alemão. precisava de aprovação de todas as equipes.

  11. Nina disse:

    Dois pesos e duas medidas… Se vale pra um deveria valer pra outro. De qualquer forma, essa fórmula de não poder testar, pra mim, parece meio burra.

  12. Cranio disse:

    Eu acho que as regras foram criadas antes da competição começar… As equipes já sabiam disso e, concordando ou não, estão válidas desde o início do ano. Sendo assim, nada de testes para Alguersuari e Schumacher.

    A minha opinião é a de que deveriam continuar os testes, principalmente para os pilotos novatos, o que evitaria situações de risco aos demais pilotos.

    Se for assim, no ano que vem serão proibidos os reabastecimentos, mas o Schumacher poderá reabastecer??? Não fica estranho??

  13. Rafael disse:

    Além disso, a Ferrari também afirmou que havia aprovado o teste de Jaime Alguersuari com a Toro Rosso antes da estreia do espanhol no GP da Hungria, mas que outra vez “alguém decidiu seguir à risca o regulamento”.

    FONTE: http://esporte.ig.com.br/grandepremio/

  14. Mauricio disse:

    Vejo por dois pontos a situação:
    1- A ToroRosso QUIS trocar o piloto e não foi obrigada, por circunstâncias que lhe fugiam do controle, a substituir um de seus pilotos como foi o caso da Ferrari. E se escolheu um sem a menor experiência, problema único e exclusivo dela. No caso da Ferrari, uma situação inusitada foi a geradora da troca e não quisitos de desempenhos ou financeiros como no caso da ToroRosso.
    2- Pelo que eu saiba, a Redbull/ToroRosso não chegou sequer a pedir para que o Jaime A. fizesse algum tipo de teste. E seria realmente uma grande cara de pau uma vez que o Sebastiao Bordais estava correndo normalmente, sem qualquer tipo de restrição.

    Assim, acho que antes de atirarem pedras na Ferrari por ter feito o pedido, deveriam analisar melhor a situação. Além do mais, o “NÂO” a Ferrari já tinha… Qualquer coisa diferente disso seria lucro para a equipe de Maranello.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo