Publicidade

Publicidade
31/07/2009 - 01:09

Stock na Bahia a até R$ 120: vale a pena?

Compartilhe: Twitter

Roberto Viana/AGECOM/BA

Os ingressos da prova da Stock Car em Salvador acabaram em 48h. Abriram mais duas arquibancadas. Também rapidamente, os bilhetes se esgotaram. O mais barato custava R$ 80, com meia. O mais caro, R$ 120 — aproximadamente 1/4 do salário mínimo.

Eu não tenho R$ 120 para um ingresso de corrida. E não se engane: o baiano também não tem. Em 2004, o Estado era apenas o 16º do país em PIB per capita — este elevado por cidades extremamente desiguais como São Francisco do Conde, cheio de petróleo e de gente pobre.

Dito isso, vamos lá: o baiano é um apaixonado por automobilismo, como se pôde ver na pessimamente organizada etapa da F-Renault e Copa Clio, em 2005. Diz-se que 200 mil pessoas foram ao circuito, a maior audiência da história do esporte-motor brasileiro. Hoje, em Salvador, só se fala da corrida, muitíssimo bem promovida e assessorada por estas bandas. Por isso o público máximo. Mas eu me pergunto: o baiano fez bom negócio ao pagar R$ 120 por dois dias da categoria?

Pesquisei, pois. E fiquei um tanto surpreso. Neste final de semana, a F-Superliga corre em Donington Park. Os ingressos custam € 20 — R$ 53 — para os dias 31 e 1º. Menores de 16 anos, sim, 16, não pagam — na Stock, são as crianças até oito. Além dos carros de clubes de futebol, quem for ao tradicional autódromo inglês verá também a F1 Histórica (lembra dela?) e mais cinco categorias menores.

Continuemos: a F2 correrá também em Donington, duas semanas depois. R$ 56 pelo final de semana — no regime de “pague um, leve dois”. Novamente, quem tem até 16 anos entra de graça e pode ver ainda a F2 Histórica, a GT Cup e o Lotus Elise Trophy. Os pilotos da categoria de acesso à F1 da FIA até participam de uma tarde de autógrafos com o público. No sábado (15), será feita uma homenagem a Henry Surtees, falecido após acidente em Brands Hatch.

Não quero cansar o caro leitor: peço paciência. Quatro dias de automobilismo: F3000 Europeia + 24h de Zolder + Copa Clio Inglesa + GT4? R$ 66. DTM — veja bem, o DTM — e F3 Europeia em Nürburgring, amanhã e domingo, da reta dos boxes?  R$ 87.

A Indy, agora. Juro que é a última. Em Kentucky, KY, o famoso oval de duplo sentido. Domingo, pra ver as corridas da Indy e da Lights, o menor ingresso custa R$ 75 e o maior R$ 131, ambos com direito a show de rock. Nossa, R$ 131? Um absurdo. Que sacana, essa IRL.

P.S.: Vale dar uma lida nos comentários, pessoal. Há depoimentos bastante interessantes.

Felipe Paranhos

Autor: - Categoria(s): Stock Car Tags: , , , , , ,

Ver todas as notas

91 comentários para “Stock na Bahia a até R$ 120: vale a pena?”

  1. Realmente os ingressos da Stock em
    Salvador/Ba são caros.
    Isto sé deve ao longo período que ficamos sem uma prova de automobilismo de âmbito Nacional.
    Foram só 40 anos fora do circuito nacional
    de automobilismo.
    <<>> que nos baianos sabemos fazer.

  2. O que vale é afesta que nos baianos sabemos fazer..

  3. Bruno M. disse:

    Aff… pra quem gosta de automobilismo isso aqui é uma feira.. so besteira mesmo.

  4. Matheus disse:

    Quem não acha que foi cambista que comprou é só aguardar o final de semana. Salvador é a capital dos cambistas, lá tem uma verdadeira máfia de cambisas, os caras tem esquemas e dominam TODOS os eventos da cidade. Entregam o cartãozinho “Fulano Ingressos” com telefone e vão levar os ingresso em sua casa.

    Os organizadores abriram as vendas no Ticketmaster permitindo 10 INGRESSOS POR CADASTRO. Num evento de grande interesse como este, em Salvador, é garantia de festa dos cambistas. Provavelmente foi uma ação intencional, pensaram: “vamos vender tudo e garantir nossas vendas, as pessoas vão reclamar, se o evento vingar ano que vem a gente diminui pra 5 por pessoa hahahaha”.

  5. CARLOS EDUARDO PINHEIRO disse:

    Um roubo para a baianada.
    Fui a na etapa de Interlagos dia 05/07 e paguei exatamente R$ 55,00 para ficar em uma arquibancada coberta e ainda fui aos boxes no sabado e no domingo (conversei com diversos pilotos e ganhei vários brindes!!).
    Aqui pagar R$ 80,00 e R$ 120,00 para ficar em arquibancada aberta, exploração na baianada….eu vou ver na TV e em Dezembro eu vou é na final em Interlagos.. e para a baianada…..bom divertimento, com muto sol, chuva, desordem (comum na nossa terra!!!).

  6. filipe araújo disse:

    Cara, tem gente que não sabe ler nesse mundo. O Mário, recalcado, não sabe diferenciar críticas ao preço do ingresso – mais de 10 x o de Brasília que fica a 1000 km de SP – de críticas à Stock Fake Car.
    É a única coisa que temos no Brasil? Sim, e é uma porcaria. Qualquer categoriazinha argentina é muito melhor que a Stoque. Vá você aprender o que é automobilismo de verdade com carros de verdade. Categoria que proíbe ultrapassagem no final da reta não aumobilismo. É como proibir time de futebol de fazer gol.
    O Fernando, coitado, achq que é Hugo Chaves e quer fechar todos os meios de comunicação que abram a boca para falar da Santa Estoque.
    Ah, santa paciência Batman! Vocês venceram! Paguem o quanto quisere nessa procissão de carros alegóricos, vocês merecem. Enquanto isso deixem que assistamos a corridas de verdade, porque estoque, nunca mais.

    Alias, Paranhos, parabéns. O papel da impresa é informar e não lustrar a pintura. Também não pode agredir de graça, mas isso não vejo o GP fazendo. Se o ingresso está caro, se a corrida é uma porcaria, se o descaso com o público é enorme, tem que falar mesmo, poque pela emissora oficial tem-se a sensação de que a categoria é melhor que a F1.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Em nome do GP, agradeço. :)

  7. Eduardo Schulz disse:

    Não sei se já foi dito antes pois não li todos os comentários, mas li no Blog do Ico que no “V GP da Cidade do Rio de Janeiro” em 1937 haviam 700 mil pessoas. Tambem não sei se cabe a comparação, (no Rio devia ser de graça!) mas fica a dica!

  8. Davi Ribeiro disse:

    Fui à corrida. Até vi cambistas, mas em número muito reduzido. Houve muitas promoções. Eu, por exemplo comprei dois ingressos por duas latas de leite em pó cada um – uma promoção das Voluntárias Sociais, era uma carga de 1500 ingressos, para arrecadar mantimentos que evaporou na velocidade da luz -.
    Na verdade, foi muito caro. Mas sabemos que existe uma grande leva de fãs do automobilismo – boa parte dela nascida na era Senna – que faz qualquer coisa para assitir a uma corridinha ao vivo. Como aqui isso ocorreu somente uma vez nos últimos 30 anos, os ingressos evaporaram, mesmo com o preço alto.
    Mas foi bom saber quanto custa um ingresso para uma corrida na europa. Só gostaria de saber o preço dos ingressos para as outras etapas da Stock para comparar se estamos sendo explorados ou não.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Taí, Davi. Não sabia que houve essa promoção, nem vi nada a respeito. Que legal que fizeram isso, então.

  9. […] Stock in Bahia – Vale quanto pesa? Por davifr359 Leave a Comentário Categorias: Salvador, Stock Car e preços Tags: preços, Salvador, Stock Car Achei muito interessante o post de Felipe Paranhos no Blog GP falando sobre o preço dos ingressos. Ele compara com os preços de etapas européias da F2. Vale dar uma lida. […]

  10. Antônio Carlos disse:

    Toda essa campanha e inveja contra a Bahia mostra que esse grande e rico estado está no caminho certo. Eu ficaria desconfiado se a paulistada falasse bem, com certeza o projeto teria que ser revisto.

    • francisco disse:

      Tu deve ter percebido que o Felipe é baiano, né? E que “a paulistada” é composta também por um gaúcho…

      Enfim.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo