Publicidade

Publicidade
09/09/2009 - 13:45

A bola da vez

Compartilhe: Twitter

Nico Rosberg está, finalmente, recebendo a atenção que merece para 2010. Ou, ao menos, é o que se entende ao ler o noticiário de hoje. Brawn e McLaren, nada mal.

E, afinal, Nico vem confirmando – ao menos na opinião deste pobre escriba – tudo aquilo que prometeu mostrar nos últimos anos. Mesmo com os dois pódios da temporada passada, seu campeonato de 2008 foi mais fraco do que o de 2007, principalmente devido ao péssimo carro que a Williams preparou então. Mas, agora, a coisa mudou, e o fato de estar marcando pontos seguidamente comprova isso.

Mas também evidencia, escancara e chuta o balde para algo que todos estamos carecas de saber, e que eu ainda lamento muito: o fim de feira da Williams. Rosberg, no seu auge, e com a chance de ser um dos bons pilotos do Mundial de 2010, não vai ter a chance de ganhar uma prova para o velho time de Grove. E, no auge, ele deve ser trocado por um piloto que mostrou claramente não ter condições de guiar em alto nível – Heikki Kovalainen.

O que é uma pena. Eu me criei vendo a Williams grande, disputando títulos com Hill e Villeneuve e, depois, com o Montoya, sem falar da história que precedeu o “meu” período, quando Piquet, Mansell e Prost levaram suas taças ao lado do velho Frank.

E o pior é que existe esperança, mas provavelmente por pouco tempo. Se Nico Hülkenberg for mesmo confirmado como titular, como aparenta, vai ser outro a dar o fora em busca um time vencedor assim que for possível. Triste, isso.

E, no clima de chuva que assola Novo Hamburgo há quatro dias, vou chutar o balde com a escolha musical de hoje. Não fujam daqui:


bon-jovi-always
Enviado por bonitao224. –

Solando um requiém em air guitar,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , ,

Ver todas as notas

10 comentários para “A bola da vez”

  1. Saudades da Williams Camel da década de 90. Carro vencedor e supremo sobre todos os demais. Tempos que, provavelmente, não voltarão tão cedo. Uma grande pena…

  2. JULIO DIAZ disse:

    grande som, estamos curtindo eu a esposa e o bebe, valeu !!!

  3. Thiago Dias disse:

    Triste mesmo cara. Sempre simpatizei pela Williams, e na atual era das montadoras, ainda mais. Vejo ela como a última que preserva um espirito de garagem na F1.

    Qnto a escolha musical..o clipe eh trash, mas Bon Jovi é bom pra caralho!

  4. Tiago S. disse:

    Nico vai receber a oportunidade mais do que merecida, seja na Brawn ou na McLaren.

    Mas quanto a querida Williams, eu ainda tenho esperança que vão voltar a vencer, mesmo que daqui a uns 3 anos. Basta os custos se nivelarem e ficar tudo mais ou menos de igual pra igual, que veremos.

  5. Luiz Suil disse:

    Para mim o Nico é médio. Posso estar enganado, nunca vi ele fazendo manobras arrojadas. Sempre o vi como um gentleman na pista, sem ultrapassagens brilhantes ou manobras atiradas.

    Creio para o nível da Williams de hoje está ótimo, mas para equipes maiores é puro erro.

  6. Vou remar contra a maré, mas não vejo Nico entre os t ops.Tenho a impressão que piloto “apadrinhado” de fabricante não dá certo. Basta ver Heidfeld, Ralf Schumacher, japoneses em geral. Aliás, talvez essa seja a falha da Williams. Embora a contabilidade agradeça, o cockpit não fica nas melhores mãos, sendo os melhores resultados concentrados na maior parte do tempo
    em um carro só.

  7. Carlos disse:

    Com o limite orçamentario acredito num retorno da Williams.
    Entretanto os resultados não apareceram por conta da venda de uma das vagas. Seria melhor se o Frank tivesse investido em pilotos como sempre fez do que a parceria pelo motor Toyota. 2 anos com apenas um piloto é um luxo que a Williams não podia suportar. O Naka é ruim demais, se outro piloto revelação estivesse na equipe Frank agora estaria rindo a toa.

  8. […] nada mal. E, afinal, Nico vem confirmando – ao menos na opinião deste … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

  9. Pedro Fetter disse:

    Francisco, vai pra Tarumã?

    Resposta do Francisco Luz:

    Pretendo ir, Pedro. A princípio, tudo está confirmado.

  10. Luiz Giovani Kauer disse:

    Frank Williams perdeu o bonde da história quando não se associou com uma grande montadora, tal como fez a McLaren. Teve a grande chance no início do século com a BMW, mas a dupla Ralf e Montoya simplesmente aniquilaram com a equipe do tio Frank. Agora resta torcer para as seguidas mudanças de regulamento e que aconteça com a equipe de Groving o mesmo que rolou com a Brawn GP em 2009.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo