Publicidade

Publicidade
15/09/2009 - 02:04

O segredo de Mallya

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Não tenho registro de alguém que tenha previsto o sucesso atual da Force India quando esta chegou à F1. A equipe que herdou o espólio de Spyker, Midland e Jordan parecia ser mais um brinquedo de milionário ou um time de vida curta, como foram duas das citadas anteriormente. Vijay Mallya provou o contrário — mostrando que é possível unir atitude empresarial e pensamento competitivo.

No início, não havia muito o que fazer: o carro certamente não seria brilhante, dado o pouco tempo para se planejar — a compra da Spyker, por £ 56 mi, foi completada no início de outubro. Diante do primeiro obstáculo, Mallya tomou a melhor decisão: trouxe um piloto experiente, ainda motivado com a F1, e manteve um jovem acostumado às dificuldades dos times pequenos. Assim, a FI teve, em seu primeiro ano, Fisichella e Sutil.

51319330

O carro era uma bomba. Mal projetado, bem mais fraco do que o dos rivais e sem confiabilidade. Além disso, Adrian e Giancarlo erravam a passar da conta. Como sempre, a pressão foi para as luvas dos pilotos. Ao fim da temporada, entretanto, Mallya tomou o que revelaria ser a melhor postura: demitiu seu diretor-técnico, Mike Gascoyne, que não mostrou ser nada mais do que uma grife, e seu chefe de equipe, Colin Kolles, envolvido em problemas internos no final da temporada.

Vieram, aí, as propostas/ameaças dos pilotos pagantes. A equipe era/é quase totalmente bancada pelo patrocínio da Kingfisher, empresa do próprio Vijay. Mesmo com alguns problemas financeiros (lembram do não-pagamento de fornecedores?), a equipe manteve a proposta de gestão séria.

A mudança de parceria — de Ferrari para McLaren — e a melhora no desempenho no time de Martin Whitmarsh foram fundamentais para o crescimento da escuderia nesta temporada, conforme Victor Martins, editor-chefe do GP, já analisou em seu blog. Mas ainda que não obtivesse os pódios que alcançou na esteira da evolução da equipe de Woking, a FI já evoluiria: com motor Mercedes, câmbio e a transferência de dados vindos da escuderia-mãe, os indianos ganharam ritmo e credibilidade. Desta maneira veio o segundo lugar em Spa, com Fisico, e o quarto lugar em Monza, com Sutil.

Formula One World Championship

Agora, já falam em Karun Chandhok e Neel Jani para a equipe. O primeiro é indiano, o segundo tem pai indiano. O primeiro tem o lobby de Bernie Ecclestone a favor, o segundo um título e um vice-campeonato da A1 GP. Esperto, Mallya não vai dar uma vaga de titular a nenhum dos dois, para não correr riscos. Pelo mesmo motivo, acredito que não deve oferecer lugar a Bruno Senna, mas é só opinião, não tenho informação sobre isso.

Ok, Liuzzi e Sutil não chegam a ser um Vettel, mas, comparando com os demais, o carro da Force India em 2009 é melhor do que o da Toro Rosso em 2008. Não me espantaria se surgisse uma vitória nas últimas provas. Pra que mudar a dupla de pilotos para a temporada 2010? Não vejo razão.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , ,

Ver todas as notas

15 comentários para “O segredo de Mallya”

  1. francisco disse:

    Vai fundo Force India, vcs estao no caminho certo.

  2. Ademir disse:

    “Esperto, Mallya não vai dar uma vaga de titular a nenhum dos dois, para não correr riscos. Pelo mesmo motivo, acredito que não deve oferecer lugar a Bruno Senna, mas é só opinião, não tenho informação sobre isso”.

    Quando dividiu a iSport com o indiano, os resultados do Bruno deixaram claro a diferença de talento entre os dois, logo discordo da comparação estabelecida, no sentido de que o brasileiro só seria atrativo pelo potencial patrocínio.

    Ademais, a queima de etapas e os bons resultados obtidos, inclusive, na LMS (categoria completamente diferente dos monopostos), comprovam que o Bruno chegará à F1 por suas próprias condições.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Quem disse que o Bruno “só seria atrativo pelo potencial patrocínio”? Eu não, né? Disse que não vejo a contratação do Senna por ser um risco trazer um piloto novo neste momento de ascensão da equipe. Citei o nome dele porque já houve rumores a respeito, não sei onde você viu comparação técnica com o Chandhok. Abraço.

  3. petrafan disse:

    sem dúvida foi muito interessante ver, mais uma vez, o carro vermelho intocável com kers sendo implacavelmente fustigado pelo riquixá indiando sem kers.

  4. Rodrigo Tossato disse:

    A evolução da Force India é visivel, minha dúvida é se nas pistas de baixa ela vai manter o nível ou se vai cair…de qualquer forma estes resultados já salvaram o ano da Force e a administração seria faz a diferença…

    Resposta do Felipe Paranhos

    Acho que cai um pouco, Rodrigo, mas continua a pontuar.

  5. Comentei sobre a questão de pilotos apadrinhados em um blog, em postagem que tratava da derrocada da Williams. Mas creio que a ideia em relação aos pagamentes na Force India seja a mesma.
    Aceitar um piloto meia-boca em troca de desconto nos motores, ou um cheque graúdo, ou em qualquer negócio que não vise a competitividade, despeja a maior parte do trabalho de desenvolvimento nas costas do principal. Sempre aconteceu na Fórmula 1, e talvez explique muita bancarrota por aí…

    Resposta do Felipe Paranhos

    Nem sempre o caminho mais fácil dá certo. Mas eu soube de uma coisa importante sobre essa questão. Publico aqui hoje ainda.

  6. sandro karam disse:

    Eu acho que as portas da f1 estão se fechando mais uma vez para o Bruno Senna. A Braw disse que não tem pq mudar, a FI também, só sobraria willian que dever trocar os dois e s equipes novas!! Isso provavelmente ele não quer!!

    Resposta do Felipe Paranhos

    Acho que quer, sim, viu?

  7. Ricardo Santos disse:

    Nao acho o carro da FI melhor que o da Toro em 2009… talvez sejam do mesmo nivel e impusionados pelo melhor motor do ano… no caso Ferrari em 2008 e Mercedes em 2009.

    Vamos ver que mantem o desempenho de voltas as pistas de alto downforce ou se volta pra turma do Q2/Q3 o que eh mais provavel.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Ficar bem no Q2 já é um salto, pois largariam já próximos da zona de pontuação.

  8. Catanho - Capital - SP disse:

    Boa tarde Felipe!
    Achei comentário com excelente fundamento e concordo.
    Mais até que enfim encontrei um blog que falou alguma coisa do Bruno Senna.
    Vc teria alguma informação sobre a situação do Senna para a F1 ano que vem, me responda por favor!
    Abraços.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Por enquanto, pouco, Catanho. Soube que a FI não era o caminho principal. Mas é o caso de apurar mais. Tendo algo, certamente publicaremos. Abraço!

  9. Carlos disse:

    Vindo de um pais que forma 2,5 milhões de bacharéis por ano, sendo 250 mil engenheiros, que tem industria automobilistica propria, é muito forte em informática de alto nível e que tem tecnolgia tão sofisticada a ponto de ano passado colocar uma sonda em solo lunar não deveria nos surpreender. Entretanto é como voçê disse, ninguem sequer cogitou este sucesso. A India que a bosta da novela mostrou nada tem a ver com a verdadeira. Vemos que o pais tem se esforçado em modernizar-se com investimentos em educação e principalmente muita criatividade e competência. O Vijay que o diga não é mesmo? Quem dera tivessemos igual esperança.

  10. Arthur Cerri disse:

    Acho que a FI é o exemplo. Mudanças sempre são bem vindas. Se o regulamento não mudasse, veríamos, novamente, um campeonato entre McLaren e Ferrari. Sem sal. Como muitos dos últimos anos.
    Sem sombra de dúvida 2009 é um ano excelente para o esporte, para a F1.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Verdade. Esportivamente, não há do que reclamar, até porque o campeonato começa a ficar disputado novamente com a ascensão do Barrichello. Só precisam causar menos discussões nos bastidores.

  11. Guimaraes disse:

    Menos Batista…..Na minha opinião o que melhorou um pouquinho a FI, foi o motorzão Mercedes-Benz que não está acostumado a fechar o grid como vinha fazendo até as recentes corrida.Comparando com as outras, inclusive com a praticamente estreante BrawmGP, a bola da Force Indian ainda é bem murchinha…Menos Batista

    Resposta do Felipe Paranhos

    Sim, mas não para uma equipe que foi última em todo 2008. O parâmetro é o de um time do qual não se esperava nada.

  12. André Souza disse:

    Hum… e você realmenta acha que um carro que só anda bem em reta vai disputar a ponta nas outras etapas?

    Vixe…

    Resposta do Felipe Paranhos

    Eu disse isso?

  13. Hurricane Carter disse:

    Eles estao fazendo licao de casa… Mais para o ano que vem eu eu colocaria um piloto melhor. Qualquer um da dupla da BM seria bem interessante.

    Resposta do Felipe Paranhos

    Botou pra fuder no nick. Hurricane Carter é ídolo.

  14. Glailson disse:

    Felipe, O Bruno deve fechar com a Campos, acho que ele cansou de esperar pela FI, eles parecem estar pensando só em dinheiro, por incrível que pareça. E também, o Bruno não quer passar o que passou no ano passado, e quer fechar logo com alguma equipe, e a Campos é a melhor das novas.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo