Publicidade

Publicidade
24/11/2009 - 19:19

Bovinas 5 – e fim de papo

Compartilhe: Twitter

Está tarde, eu sei, para falar de Stock Car. Mas o trabalho do domingo foi intenso, e só agora consegui uns segundinhos livres para fazer isso.

Sobre a corrida: não é segredo para ninguém que não gosto das corridas da Stock. Mas a de Tarumã foi, sim, legal – teve ultrapassagens, brigas por posições; enfim, tudo que se espera de uma prova. O novo carro parece ter casado bem com a pista gaúcha.

Que, esta sim, está NOS PÉ DA ÉGUA. Todos os pilotos foram unânimes em dizer o quanto apreciam guiar em Tarumã, mas todos também ressaltaram o óbvio: não dá mais. Falta tudo que é possível imaginar de estrutura. Os boxes são minúsculos e apertados, as áreas de escape parecem campos minados, não há guard-rail para proteger dos barrancos. Até mesmo para a imprensa é péssimo, pois a sala fica no meio do nada, sem que tu possa enxergar a pista. E, pra completar, ela fica DESNIVELADA, caindo para um lado. Péssimo.

Sobre o título: merecídissimo. Aliás, vou cobrar de Cacá Bueno na próxima corrida em que eu for, pois ele se deu bem em todas as coberturas que eu fiz até hoje – venceu em Santa Cruz e Tarumã no ano passado e foi campeão neste ano. Mas, brincadeiras à parte, o piloto da Red Bull é hoje o melhor do Brasil, sem nenhuma dúvida. Quem tenta transferir a ele a raiva que tem do Galvão não faz NENHUM SENTIDO. Ele já fez merda, óbvio – como acusar o GP de mentiroso no ano passado, e de ter mandado o público (acho que de Brasília) tomar no cu mostrando o dedo, etc, mas isso não tira o fato de que o cara é um PUTA piloto de turismo. Está de parabéns.

E, last but not least, eu tive a chance – oportunizada pelo grande Otazú, assessor de imprensa de uma camaçada de pilotos e da Goodyear – de dar uma volta rápida em Tarumã a bordo do carro da fornecedora de pneus, pilotado pelo Júlio Campos, campeão antecipado da Pick-up. E, olha, foi SENSACIONAL. Tentei filmar, mas ficou uma merda, com a câmera digital que eu tenho. É impossível se controlar no carro sem ter no que se segurar, e é incrível ver como é dar um verdadeiro pau em um carro no circuito mais rápido do Brasil.

Tarumã vai deixar saudades. Tomara que alguém consiga remediar o que for necessário no circuito.

E vejam o vídeo da volta:

Câmbio e desligo sobre o assunto,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): Stock Car Tags: , , ,

Ver todas as notas

1 comentário para “Bovinas 5 – e fim de papo”

  1. Moacir disse:

    Che, fui com a minha esposa num HC sobre os boxes. Daria para chamar de “chiqueirinho vip”, pois a entrada era só barro e os banheiros eram padrão Rodoviária Classe C.

    Imagina convidar, por exemplo, um patrocinador de 250 mil/ano para andar naquele lodo e assistir à corrida num camarote que voa com o vento.

    E se não resolveram quando tinha Stock, Truck e GT3, por que vão resolver agora? Com que grana?

    Triste. Mas…

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo