Publicidade

Publicidade
17/12/2009 - 23:39

Cá está

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos [@felipeparanhos]

Para quem não viu o depoimento de André Bragantini Jr. no fim de Viver a Vida, novela das 21h da Globo, lá vai. Ignorem a parte da Lília Cabral com o José Mayer, é logo depois.

Atualização às 12h02 do dia 19/12

A emissora divulgou uma versão estendida, de 3min40s. Bem legal. Quem já viu a versão que pus aqui ontem, veja de novo.

Autor: - Categoria(s): Geral Tags: ,

Ver todas as notas

29 comentários para “Cá está”

  1. Michelle Bragantini disse:

    Lindo demais o meu irmão na novela, né (coruja? imagina…)! Foi demais mesmo… e obrigada pela força do GP e principalmente a vc Felipe! E a todos tbm pela torcida! Abraço!

  2. Cadu Pasetti disse:

    Um cara do bem acima de tudo… Exemplo pra todos! Abraçao pro meu amigo Andrezinho que guia demais!

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Felipe Paranhos, Danilo Gaidarji. Danilo Gaidarji said: E já está no ar o depoimento do André no fim da novela, em trabalho de @felipeparanhos : http://migre.me/evSw […]

  4. Tania R. El Taki Faveri disse:

    Nossa…além de exemplo ele é uma benção neste mundo

  5. Valdeno Brito disse:

    André é uma excelente pessoa assim como toda sua família, e que no âmbito profissional não deve nada a piloto algum. Símbolo de superação .Um vencedor.

  6. Mário Tatsuo Okamura disse:

    Belo depoimento, no primeiro vídeo não dava para entender direito mas esse segundo estava perfeito. Poxa, tomar multa e advertência porque tem uma doença (sindrome) é o fim do mundo…

  7. Franco disse:

    Sou testemunha de como esse rapaz sofre com o preconceito.

    Em setembro de 2001 a Fiat promoveu um programa chamado “Test drive Fiat – Direção segura”, que envolvia noções de direção defesiva, etc. Pilotos e ex-pilotos de uma escola de SP vieram a BH para dar aulas e promover a primeira remodelagem do Palio. Entre os pilotos estavam Andre Bragantini pai e filho.

    O como o pessoal era de primeira qualidade deixaram que eu abusasse um pouco com um Palio Stile 1.6 16v naquela pista improvisada no estacionamento do Mineirão. Fiquei todo empolgado e até fui elogiado pelo meu jeito de “pilotar”. Só que não estava satisfeito e pedi que um deles fizesse o mesmo circuito “no cacete”. Concordaram e veio Bragantini Jr. Minha ex-namorada, ao ver André daquele jeito – a síndrome que sofre estava bem pior naquele tempo -, não quiz mais ir no carro. Acabei a convencendo, pois sempre acompanhei automobilismo e sabia que ele era bom de braço.

    Claro que isso não foi na frente dele, mas jamais esquecerei a reação da minha ex-namorada e lição que ele nos deu de capacidade e humildade. Aquele cara tímido e cheio de “tremeliques” deu um show de pilotagem naquele circuito improvisado no estacionamento do Mineirão. Foi uma experiencia que jamais esquecerei e desde então torço para seu sucesso nas pistas. O cara é demais!

    Parabéns Andre Bragantini Jr. Você é um vencedor!

  8. Pooo…belíssimo depoimento!
    Grande Bragantini, nosso amigo e companheiro de pistas virtuais!!
    Um grande cara, sou agradecido demais a ele, já que realizou um dos meu sonhos….
    Um grande abraço em nome da TBR!

  9. Felipe Feliciano disse:

    Parabens Bragantini, voce é um exemplo pra todos nós, dentro e fora das pistas, no virtual e no real. Que Deus te abençoe!

    • Felipe Paranhos disse:

      É verdade, o Bragantini corria de rFactor um tempo. Ele ainda corre no Automobilismo Virtual?

  10. Paranhos, ele está ainda correndo sim! E é um dos nossos pilotos da TBR, nossa equipe de automobilismo virtual
    http://teambrasilracing.blogspot.com/

  11. Hurricane81 disse:

    Moramos em uma sociedade que tenta nos plastificar.
    Se voce esta fora do contexto sofre com o preconceito.

    No Brasil isso é mais fortes. Talvez pelo falta de estudo das pessoas, nao sei explicar.

    Mas da gosto de ver pessoas como o Andre, cara do bem lutador e um grande piloto.

    abraços a todos

  12. Stunts disse:

    Eu o conheci na epoca q a sindrome era forte… E foi super simpático comigo na epoca da Stock… Parabéns kra… Pela sua história, competencia e pela soma de ambos… Sou teu fã pelo piloto e pessoa q vc é!

  13. hybernon cysne disse:

    Nossa que show para quem ja era seu fan valeuuuuuuu

  14. CvpClaudio disse:

    Sou torcedor deste cara até sempre, suportar preconceitos é foda, temos que atentar para certas coisas e agradecer pela saúde que Deus da para nós, e q ainda reclamamos….

    Já diria um escritor que não lembro o nome:

    Vivia reclamando de não ter sapatos, ate que encontrei um homem e vi que ele não tinha os pés…..
    aceite vc e outro como Deus criou

  15. Élcio Santana disse:

    Poxa, que legal… conhecia o piloto André Bragantini Jr. mas não fazia nem idéia de seu problema… a postura dele com relação à vida é realmente inspiradora… parabéns pela indicação, Felipe.

  16. Conheço o André e a família há uns 13 anos. O André guia mais que muitos na Stock car V8. Corrí contra ele e sei da sua capacidade. Quanto a síndrome de Tourette, ela é apenas mais uma curva de alta que o André faz “flat”, ou seja, sem tirar o pé.
    Abraço meu amigo.
    Vecci

  17. Zampa disse:

    Meu querido “curto circuito”, demais o teu depoimento. Você é ed fato um grande campeão. Só não coloque dois,três filhos nomundo. Já não aguento tantos Bragantinis.
    Um beijão grande…

  18. Yalam Caroso disse:

    Braga, além de toda sua qualidade inquestionável nas pistas, sobre tudo um SER HUMANO incrível, como ele mesmo diz “…um bom exemplo por onde passa…”.
    Braga é muito bom poder tê-lo como um exemplo de vida a ser seguido! Obrigado por nos dado a oportunidade de conhecê-lo e admirá-lo pela pessoa que é.

    Abraços da TBR!

  19. Silvio Camolesi disse:

    Conheci o Braga apenas pela internet, no forum e nas pistas da VVR Online. Já sabia da seu problema há tempos graças a esse contato. Eu também sofro do mesmo problema, porém num grau muito menor. Mesmo assim não deixei de sofrer muito na minha infância e adolescência devido ao preconceito, principalmente os apelidos e brincadeiras de mau gosto. Perdi a chance de conhecer o Braga pessoalmente na semana retrasada na final da Stock Car, pois estava na lanchonete na hora que ele passou num box onde estava com uns amigos. O respeito muito como pessoa e como piloto (já tive o prazer de correr com ele virtualmente no pc) e lhe desejo que a vida lhe conceda realizar todos os seus sonhos. Realmente, a vida fácil não é melhor nem mais realizadora que a vida difícil.

  20. Lucas di Grassi disse:

    Boa Bragantini belo depoimento, acelera sempre!!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo