Publicidade

Publicidade
17/01/2010 - 12:16

Los nuevos viejos colores

Compartilhe: Twitter

Ainda não me acostumei a ver Fernando Alonso com as cores da Ferrari. Mas fiquei positivamente surpreso com a escolha dele pelo seu ex-capacete, igual ao utilizado em 2006 e 2008 pela Renault.

Aliás, me parece que a Ferrari é uma das poucas equipes que libera totalmente o uso de qualquer cor para os cascos dos seus pilotos. Não sei se as mudanças são impostas por patrocinadores dos times ou algo do gênero, mas sei que elas existem – Alonso na McLaren, Kovalainen na Renault e na McLaren, e por aí afora.

Acho isso uma grande bobagem, mas fazer o que. Bom ver que ao menos agora o Príncipe das Asturias está de volta.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , ,

Ver todas as notas

15 comentários para “Los nuevos viejos colores”

  1. Tiago S. disse:

    Ainda vou levar um tempo pra me acostumar com o Alonso nas cores da Ferrari também. Imagino que será assim com o Schumi na Mercedes também.

    Mas curto isso, ver os com o desenho do casco com alguma personalidade. Esse negócio de mudar o capacete todo ano ou toda corrida como o Vettel pra mim é ridículo, uma falta de personalidade. Sei lá.

    • francisco disse:

      Concordo. O caso do Vettel para mim é como aqueles juniores que jogam a Copa São Paulo com chuteiras coloridas: totalmente desnecessário – e isso que eu sou pró-Vettel.

  2. Webberfan disse:

    “o Príncipe das Asturias está de volta.”

    Bleargh, cof, cof, cof….

    Cara, como vc tem coragem de usar essa expressão multicolorida em um texto seu? Fala sério…

  3. Álvaro disse:

    Concordo com os comentários. Para os fãs, antes era mais simples identificar os pilotos através dos capacetes. Ademais, esse desenho original do Alonso é bonito,e fácil de identificar. Torço para que ele ande bastante e ponha o Massa em seu devido lugar – o de 2º piloto…

    • francisco disse:

      Também acho o desenho do Alonso muito legal – e este, em especial, melhor do que aquele que era praticamente uma bandeira da Espanha ladeada de azul.

      Antes de sair, ainda vou fazer um ranking dos melhores capacetes do mundo.

  4. Pedro Cunha disse:

    Na realidade, no caso de Alonso na McLaren, foi uma escolha dele mesmo usar o modelo de tempos no kart.
    As cores ficaram mais adequadas às cores da McLaren/Mercedes.
    O modelo tradicional, cores da Espanha (vermelho e amarelo) e das Astúrias (azul).

  5. Ron disse:

    É só uma pequena sugestão (bobagem minha):
    Los nuevos viejos colores

    • francisco disse:

      Está mais do que certo, Ron. Eu até sei me virar quando falo espanhol, mas escrevendo sou lamentável. Vou pegar um livro de CERVANTES e me PUNIR com cem chibatadas.

    • Ron disse:

      Também não sou essas coisas. De vez em quando acontecem uns deslizes e o negócio fica feio. HEHE

  6. Nadson disse:

    Embora sejam excelentes pilotos, não gosto do Alonso e nem do Schumacher. É como gostar de torcer para a Argentina no futebol…

  7. Francisco;

    Todos os pilotos que vão para a Ferrari, trocam seu fornecedor de capacete pela Schubert. Já ouvi falar em questão contratual, e também questão aerodinâmica. Afinal, qual a ligação entre a Schubert e a Ferrari? Estou mais para acreditar na questão contratual. Afinal o cara mais preciosista que existiu lá (Byrne) já foi embora.

    • francisco disse:

      Deve ser contratual, mesmo. Mas, igual, os desenhos podem ser mantidos. E acho que algumas equipes também têm estas parcerias.

  8. Wagner Ponce disse:

    Acho que o capacete é a símbolo máximo de um piloto, principalmente da década de 80 para cá. Todos sabem com era o capacete do Senna, Piquet, Prost, Mansell, Schumacher que até adaptou o seu as cores da Ferrari. Até o de pilotos como Michelle Alboreto, Thierry Boutsen e Stephan Johansson lembramos pelo capacete eu garanto. Nada mais justo para um campeão que manter a sua personalidade… Acho que até o Vettel ainda terá a sua, basta correr em uma equipe que não o imponha a isso!

  9. Daniel Ramos de Oliveira disse:

    Pra mim o Fernando Alonso sempre fez o estilo da Ferrari,e já me ecostumei com ele nas cores do “Cavallino Rapante”.Pra mim é a maior bobiça mesmo essa coisa de proibir ou determinar um tipo de capacete,como a RBR/STR faz com os seus pilotos,pra mim o piloto tem de ter liberdade de escolher o seu capacete e as cores deles,indepedente de patrocinador ou equipe.Podem ver os capacetes do Felipe Massa e do Fernando Alonso,ambos não tem as cores do Santander,mas ambos combinaram perfeitamente com as marcas dos patrocinadores,e ambos combinam com o carro,só não combima mais do que o do Valentino Rossi,que apesar do desing do capacete ser bem feio e um pouco exagerado,combina muito bem com a Ferrari.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo