Publicidade

Publicidade

Arquivo de março, 2010

31/03/2010 - 16:52

Corridaça

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

São 4min24s de melhores momentos de uma corridaça. É a Indy Lights, que sempre produz boas provas em mistos, em São Petersburgo, no último fim de semana. Se você não teve a oportunidade de assisti-la ao vivo via internet no último domingo, recomendo acompanhar estes highlights. O GP foi vencido por JK Vernay, da Sam Schmidt, e você pode acompanhar com a matéria que escrevi sobre a prova.

Autor: - Categoria(s): Indy Lights Tags: , , ,
31/03/2010 - 16:01

Evolução, involução

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Com a confirmação de Duncan Tappy no carro do Flamengo, foi fechado o grid da Superliga para a etapa de Silverstone, neste fim de semana, que abre a temporada 2010. Para uma categoria do segundo nível, bela escalação: gente como Sébastien Bourdais, Álvaro Parente, Robert Doornbos, Franck Montagny e Narain Karthikeyan, todos com passagens por alguma(s) das principais categorias do automobilismo.

Sem falar em Davide Rigon, Yelmer Buurman e Borja García, todos com passagens relevantes pela GP2. E, falando em Borja García, me lembrei de um post muito interessante do Leandro Verde, leitor deste blog e admirador do míope espanhol. Ele enumera GP2, World Series, AutoGP, GP3, F2, F3 Europeia, F-Master, sem contar as nacionais, como a forte F3 Inglesa, como as principais categorias de base da Europa, que visam mandar seus pilotos para F1 e Indy, as maiores do mundo.

Somando somente as vagas para pilotos nas categorias continentais, são quase 150 pilotos. A F1 tem 24, a Indy tem regularmente um número entre 24 e 26. Como a renovação é pouca, digamos que, desde 150, no máximo 15 terão chances de chegar aos seus objetivos no ano seguinte. O que o Verde diz é que são muitos campeonatos de acesso para poucas oportunidades reais no esporte-motor top.

Aí é que está: muitos destes pilotos vão acabar aparecendo em “campeonatos B”, como ele bem nomeou, como a Superliga. Por um lado, é ruim, já que são talentos, digamos,  desperdiçados. Mas, por outro — e creio que este pese bastante —, o nome desses pilotos dá força a categorias que nasceram desacreditadas, caso da Superliga. Isso foi algo que a A1GP, por exemplo, não conseguiu fazer — e muito da pouca popularidade da “Copa do Mundo do Automobilismo” tem a ver com o perfil alinhado com pilotos jovens, e não com profissionais consagrados.

Com isso, pelo menos por ora, ganha a Superliga — que pode até se consolidar como principal “campeonato B” se conseguir se organizar melhor e se manter viável. Infelizmente, nenhuma emissora brasileira se interessou pela categoria (muito menos neste ano, em que não há pilotos brasileiros). Mas o Esporte Interativo continua sendo uma boa opção. O canal, também disponível pela internet em seu site, transmite a corrida no domingo. Horário? Pelos meus cálculos, e levando em conta a transmissão ao vivo, 8h, mas eles ainda não puseram a programação no ar.

Autor: - Categoria(s): F-Superliga Tags: , ,
30/03/2010 - 12:40

Vai um carro aí?

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Nesta terça-feira (30), ou seja, exatamente hoje, a A1GP faria seis anos. A A1 acabou, todos sabem, embora Tony Teixeira não tenha sido digno para escrever um comunicado de despedida. Na surdina, estão vendendo todo o equipamento e os direitos da categoria, caso algum ricaço se interesse. Mas é TODO o equipamento, mesmo.

Os vinte carros com chancela Ferrari, usados na última temporada da A1, estão no pacote à venda, junto com as peças sobressalentes, modelos em escala para túnel de vento e motores reserva. Caso o interesse seja em carros mais antigos, há também 14 carros da Lola, aqueles construídos em 2005 e utilizados nos três primeiros campeonatos. Estes carros, porém, estão sendo usados na AutoGP, a antiga F3000 Europeia.

Vão junto também tendas para as equipes, suportes e abrigos para pneus, além de cases e carrinhos para transporte das peças e monitores para o pitwall. Sem esquecer do safety-car e do carro médico, um Maserati Quattroporte Sport GT Semi-Auto 4 Door e uma Ferrari 599GTB Semi-Auto Coupe.

David Hampson, executivo do serviço de avaliação da GoIndustry DoveBid, empresa responsável pela avaliação e  pela venda dos ativos, explicou como podem ser feitas as propostas. “As ofertas estão sendo aceitas para o pacote completo dos ativos, incluindo os direitos de propriedade intelectual dos logotipos e marcas da categoria A1 GP.”

Caso você seja filho do Eike Batista ou tenha sido sorteado recentemente pela Mega-Sena, é só mandar email para A1GP@go-dove.com.

Autor: - Categoria(s): A1GP Tags: , , , , ,
29/03/2010 - 10:47

Um conselho, Bernie

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

O GP da Austrália mostrou que na F1, pra ter emoção, o negócio é chover. A corrida teve gente errando, ultrapassagens, indefinição até o fim e dois azarões no primeiro e no segundo lugares — e quem diria que o Button fosse começar como underdog

Por isso, deixo aqui meu conselho sacana para Bernie Ecclestone: tio, compra a máquina do Boninho! É simples: sabe aquele sistema interativo que o BBB usa nas provas do líder? Então: quando a corrida tiver chata, o povo vota na internet: “Chuva!” “Calor!” “Neve!” Aí pronto: ninguém vai mais reclamar de falta de emoção…

Bahrein? Tempestade de areia. Turquia? Puro vento. Brasil? Chuva. Abu Dhabi? Hum… Aí não tem jeito, viu… Dá pra colocar tudo ao mesmo tempo?

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , ,
28/03/2010 - 23:09

Algumas coisinhas

Compartilhe: Twitter

– A novela Passione da TV Globo, que terá Marcello Antony no papel de um piloto da Stock Car, foi o principal assunto em Interlagos. As gravações foram feitas durante todo o fim de semana todo e vão continuar durante esta semana também.

– Os treinos e até a corrida foram usados nas filmagens. No início da prova de hoje, por exemplo, o carro do personagem de Antony puxou o pelotão atrás do safety-car na volta de apresentação. O carro número 53, pilotado na “vida real” por Carlos Alves, liberou a passagem dos carros para a largada de verdade somente na subida da reta principal.

– A movimentação em frente ao box  4, onde a equipe da novela montou o cenário do time de Gerson Gouveia, ficou restrita durante os treinos por conta das gravações. Além disso, em alguns momentos as pessoas não podiam sequer andar ao redor do pit-lane para não atrapalhar as gravações.

– A chuva também foi a vilã das filmagens. Como as cenas começaram a ser gravadas nos primeiros treinos de março, sem chuva, a equipe da novela corria para aproveitar o bom tempo que reinou durante as manhãs no autódromo.

– Os pilotos, de modo geral, gostaram da ideia, com a justificativa de alavancar a audiência da Stock. De conquistar um público diferente. Parece que é a aposta da categoria também. Mas Antony viverá também um playboy na TV, imagem que sabidamente os pilotos tentam se desvencilhar.

– Os atores Rodrigo Lombardi, Cauã Reymond e Carolina Dieckmann também participaram das gravações no autódromo.

– A quem interessar possa a novela começa em maio e será ambientada em São Paulo e na Itália. Só Interlagos servirá de locação para as cenas de corrida do personagem.

– E mais uma coisa. Apesar da exposição que a Stock terá com a novela. A TV Globo não transmitiu toda a prova de hoje. Apenas a largada (real) e a chegada. As cinco primeiras provas serão assim.

Evelyn Guimarães

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/03/2010 - 22:37

Pontos, motor e pneus

Compartilhe: Twitter

A Stock Car abriu neste domingo (28) a temporada de 2010 em Interlagos e viu Max Wilson vencer a primeira corrida do ano, depois de embate com Cacá Bueno durante boa parte da corrida. Átila Abreu e Nonô Figueiredo completaram o pódio. E algumas coisas ficaram desta etapa inicial. A primeira diz respeito aos pilotos.

Há uma insatisfação enorme por grande parte dos pilotos com relação ao regulamento desse ano.  O primeiro a reclamar foi Cacá Bueno, que criticou severamente a direção da Stock por causa da retirada dos pontos de bonificação dos primeiros colocados no grid de largada. Para o piloto, a regra prejudica as equipes com mais investimento na categoria. A opinião de Cacá foi compartilhada pelos colegas Átila Abreu, Nonô Figueiredo e Max Wilson, durante a entrevista coletiva de hoje.

Cacá, na verdade, também lançou mão de outra reclamação por conta das novidades da categoria para 2010. O defeito no pneu, que o tirou da briga pela vitória na pista paulista, acabou revelando também críticas sobre a ausência dos testes. Queixa não só do atual campeão, diga-se.

Com uma pré-temporada reduzida, os problemas vieram à tona. Os contratempos com o motor ao que parecem foram resolvidos para a prova, diante da cautela usada pela JL na configuração dos motores. Mas, no fundo, eram os pneus a maior preocupação dos chefes de equipes da Stock Car. E novamente a cautela foi utilizada. As disputas por posição foram tímidas e o calor e o desgaste excessivo fizeram vítimas. No final da prova, Thiago Camilo ainda teve um pneu furado, enquanto Allam Khodair perdeu a roda. Os primeiros da corrida também falaram que procuram poupar o carro. O próprio Cacá admitiu que optou por uma postura mais conversadora com relação ao motor na primeira parte da corrida.

Daqui a duas semanas a Stock disputa a segunda etapa em Curitiba, com esperança de que a solução dos contratempos vividos em São Paulo seja encontrada. Entretanto, para alguns pilotos, somente daqui a duas ou três corridas é a categoria vai entender os problemas e encontrar soluções.

Evelyn Guimarães

Autor: - Categoria(s): Stock Car Tags: , , , , ,
28/03/2010 - 10:08

Sem glamour

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Gosto das categorias de base. Tudo é mais simples, menos glamour, menos presepeiro. A alegria, porém, é a mesma. Repara na equipe do James Hinchcliffe, a Moore da Indy Lights, com a pole do canadense:

Autor: - Categoria(s): Indy Lights Tags: , ,
27/03/2010 - 09:38

Só um dia

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

A exposição “Helio Castroneves: 500 Milhas de História”, dedicada ao piloto da Penske na Indy, acaba neste domingo (28), no Ribeirão Shopping, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo — terra do nosso repórter Marcelo Ferronato.

No local, há fotos, capacetes e macacões utilizados pelo ribeirãopretano durante sua carreira. Alguns carros e karts com os quais Helio correu enquanto estava no Brasil também estão expostos — caso do modelo F3 que usou na primeira metade dos anos 1990. Estão lá, ainda, uma das miniaturas do troféu das 500 Milhas de Indianápolis e peças do início da jornada de Castroneves no automobilismo — tempos de dificuldades.

O Ribeirão Shopping fica na rua Coronel Fernando Ferreira Leite, 1.540. Jardim Califórnia, em Ribeirão Preto/SP. Você pode visitar a exposição no horário de funcionamento do shopping. Hoje, das 10h às 22h e, amanhã, das 14h às 20h.

P.S.: Na foto, a família Castroneves: o pai Hélio, a irmã Katiucia, a mãe, Sandra, e aquele rapaz no canto de azul que eu não lembro o nome.

Autor: - Categoria(s): F-Indy Tags: , , ,
24/03/2010 - 14:47

Webber, sua hora de parar está por chegar?

Compartilhe: Twitter

Getty Images

Eis que Lewis Hamilton resolve especular a aposentadoria de Mark Webber. Do nada – realmente do nada, porque ninguém tinha falado sobre isso antes, nem o próprio australiano, que é parte interessada neste assunto –, o inglês chega e diz que não se surpreenderia se o piloto da Red Bull decidisse parar. Para o representante da McLaren, Webber se aposentaria por cima, já que tem o melhor carro de sua carreira nas mãos, podendo brigar por vitórias e o título.

Nesse último ponto, até que Hamilton tem razão. Se Mark decidisse parar agora, sairia por cima. Logo o Webber, que foi apontado como uma grande revelação e penou por várias temporadas até ter um certo destaque na F1. Mas ele não é muito novo para parar, não?

Webber fará 34 anos em agosto de 2010. Se for levar em conta que temos Michael Schumacher já na casa dos 40 e Rubens Barrichello e Jarno Trulli batendo na porta dessa casa, é possível falar que ele está novo para isso.

Internautas, o espaço é de vocês.

PS: Existem rumores de que Kimi Raikkonen, patrocinado pela Red Bull no WRC, pode acabar na equipe da empresa de bebidas energéticas em 2011. Usando a lógica, se isso acontecesse, Webber sobraria. Mesmo assim, eu penso que o australiano teria mercado, não seria o caso de se aposentar.

Marcus Lellis – @marcuslellis

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , ,
24/03/2010 - 13:26

Lights: um brasileiro e uma musa

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Neste fim de semana começa a temporada 2010 da Indy Lights. Com menos brasileiros, mas com bons nomes. Rodrigo Barbosa é o único piloto daqui confirmado para o campeonato. Agora na PDM, o piloto terá uma situação muito mais amigável do que no ano passado: a ELFF, equipe brasileira, era terrível, um desastre. O time, que tinha sede em Asheville, na Carolina do Norte, teve desempenho pífio em 2009, sendo cerca de 3s mais lento do que os rivais em mistos e até 5s em ovais.

A PDM, equipe do brasileiro para este ano, teve passagem curta pela categoria em 2009, mas o rendimento agradou bastante. Com o holandês Junior Strous,  dominou as duas primeiras corridas na temporada. Um episódio de bebedeira, porém, fez com que Strous perdesse o patrocínio da Shell, e a PDM deixou o campeonato.

Strous, novamente com o patrocínio da petrolífera, agora corre na HVM, que estreia programa de acesso à Indy. A Bryan Herta, que ano passado adotou em algumas corridas o talentoso brasileiro Felipe Guimarães, terá Sebastian Saavedra, terceiro colocado em 2009 pela AFS/Andretti Green, e Stefan Wilson — irmão mais novo do Justin.

A Andersen, agora sem a Rahal-Letterman, promove a estreia de Carmen Jordá na categoria. A pilota, que veio da F3 Espanhola, assume o lugar que foi de Mario Romancini. Não se deve esperar, porém, muita qualidade na pilotagem — ela deve aparecer mais por seus atributos físicos. Outro que vem da F3 Espanhola é Adrián Campos Jr, filho do quase chefe de equipe na F1, que será companheiro de James Hinchcliffe na Moore.

A já citada AFS/Andretti terá Charlie Kimball e Martin Plowman para tentar repetir o título conquistado por JR Hildebrand. A Sam Schmidt, pela qual correu Bia Figueiredo, vai com o canadense Philip Major, a inglesa e fraquinha Pippa Mann e o francês JK Vernay.

A Genoa terá Richard Kent, a novata Cape vai com Gustavo Yacaman, ex-companheiro de Bia na Sam Schmidt, e o Team E entrega o carro de número 17 a Jay Heylen. A Walker aposta em Jonathan Summerton, aquele mesmo que foi especulado na USF1 tempos atrás. Ele foi vice-campeão da finada F-Atlantic em 2009.

Alliance, Brian Stewart, Davey Hamilton/Kingdom, ELFF e PBIR, esperadas para este ano, não têm futuro definido.

Atualização em 26/03:  A Sam Schmidt confirmou também James Winslow, britânico campeão da finada F3 Ásia em 2006 e da F3 Australiana em 2008. No ano passado, correu pela Genoa na última — última mesmo — temporada da F-Atlantic.

Autor: - Categoria(s): Indy Lights Tags: , , , ,
Voltar ao topo