Publicidade

Publicidade

Arquivo de maio, 2010

31/05/2010 - 15:16

Restarão só lembranças*

Compartilhe: Twitter

Foi bonito, o Racing Festival. Gostoso de cobrir, principalmente para mim, que estou caminhando ainda. Mas foi mais bonito ainda porque mostrou mais uma vez que, para se ter uma boa corrida em Jacarepaguá, meio autódromo é suficiente. Por mais mutilada que esteja, a pista do Rio ainda proporciona ótimas corridas.

Foi assim em todas as baterias de todas as categorias. Definição, mesmo, só na bandeirada. O público até compareceu em bom número, se levarmos em consideração o belíssimo domingão de sol que fez no Rio. Sim, eu sou carioca, e sei o quanto um domingo de sol é altamente tentador nessa cidade…

Mas voltemos para a corrida. A cada evento que se tem em Jacarepaguá, fica mais nítido que desativar o autódromo será um dos maiores lamentos da história do automobilismo nacional. Até mesmo o único piloto estrangeiro correndo aqui neste fim de semana, o argentino Roberto Curia Jr., de 17 anos, disse que a decisão das nossas autoridades era um verdadeiro equívoco, pois se tratava de um ótimo circuito.

Alguns, aliás, só ficaram sabendo que o que sobrou de Jacarepaguá vai ser transformado em complexos e mais complexos esportivos para as Olimpíadas de 2016 durante o fim de semana, e demonstraram muita insatisfação com a notícia. Insatisfação não só por saberem que será uma pista a menos no Brasil para eles correrem, mas por saberem que justamente a pista onde a maioria deles estreou nos monopostos vai simplesmente desaparecer.

Claro que alguns devem estar lendo e pensando “ah, já está todo ferrado mesmo, que acabe logo”. Também pensava assim, mas esse fim de semana me fez olhar com outros olhos para o autódromo da minha cidade, que guarda ótimas lembranças dos áureos anos 80 da F1, e marcou o primeiro passo dessa molecada que está sedenta por um lugar ao sol dentro de um esporte tão seletivo.

Mas não há muito que fazer, infelizmente. Mesmo que Deodoro saia do papel, o que eu du-vi-do, nada será como Jacarepaguá. Que fiquemos com as lembranças, então. E quem não conhece, que corra logo: sinto que este ano pode, de fato, ser o último.

Luana Marino

* Obrigada ao leitor  que sinalizou o errinho de concordância no título. Valeu!

Autor: - Categoria(s): F1, Trofeo Linea Tags: , , , ,
31/05/2010 - 15:01

Sopro de vida

Compartilhe: Twitter

O Rio de Janeiro recebeu neste fim de semana o Racing Festival, evento apadrinhado por Felipe Massa e que reuniu de uma só vez uma categoria de turismo, o Trofeo Linea, uma de motos, a 600 Hornet, e uma de monoposto, batizada de F-Future.

É claro que o Linea contou com a presença de nomes famosos e respeitados do automobilismo nacional, tais como Cacá Bueno, Ricardo Maurício, André Bragantini, entre outros, as duas baterias foram movimentadas, com disputas do início ao fim, brigas, discussões, punições e tudo mais. Mas falemos, por ora, da F-Future.

Dez carros alinharam no agonizante circuito de Jacarepaguá (sobre ele, aliás, eu falo depois). É pouco, claro, mas foi apenas a primeira rodada de um campeonato que acabou de nascer, mas que já conta com uma molecada abusada e boa de braço.

Foi interessante acompanhar o trabalho desses meninos, que têm de 15 a 18 anos, durante o fim de semana. O carioca Nicolas Costa, por exemplo, mostrou que vai dar trabalho aos colegas, talvez até pela experiência que já tem do Skip Barber. Na primeira bateria, por exemplo, Nicolas fez a pole, mas empacou na largada. Caiu para sétimo, mas aí começou uma corrida de recuperação até chegar no segundo lugar. Talvez se ainda tivesse tempo, lutaria pelo primeiro com Francisco Alfaya, o vencedor.

Alfaya, aliás, foi o menino que mais chamou minha atenção, não pelo estilo de pilotagem ou por algum lance sensacional na pista, mas pela simplicidade e pelo sorriso fácil. Quando o entrevistei pela primeira vez, logo após a coletiva do treino classificatório, me apresentei, dizendo que era do Grande Prêmio, e ele sorriu meio tímido dizendo “Oi, eu sou Francisco”.  Durante a rápida conversa, me explicou que veio “da terra”. Aos desentendidos: Francisco corrida na Mini Fórmula Tubular, uma categoria que compete em circuitos de terra. Como o kart era muito mais caro, a família do menino optou pela iniciação num terreno totalmente diferente da realidade para a maioria dos demais pilotos.

E foi aí que ele se destacou, conquistando campeonatos no Rio Grande do Sul. Depois, conseguiu dinheiro e comprou um fórmula, disputando mais campeonatos gaúchos. Agora surge o “portão”, como ele mesmo definiu, e Alfaya consegue a primeira vitória da história da Future. Na coletiva, novamente o jeito simples de menino do interior chamou minha atenção. Francisco ainda contou que teve a torcida mais que especial de um grupo de mais ou menos 30 pessoas vindas diretamente de Tapes, sua cidade natal. Fora os avós, tios, pais, amigos… todos presentes em Jacarepaguá.

O caminho trilhado por Alfaya mostra bem o retrato da base do automobilismo nacional, onde o piloto precisa encontrar meios dentre as poucas opções que se tem para manter vivo o sonho de ser piloto. E é por isso que acho que tive grande simpatia pela F-Future e por esses meninos, porque parece que finalmente o monoposto no Brasil ganhou um sopro de vida.

Tomara mesmo que dê certo, e a gente possa ver esses garotos realizados lá na frente.

Luana Marino

Autor: - Categoria(s): Trofeo Linea Tags: , ,
27/05/2010 - 13:08

A serventia de Webber

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Muito se falou nos últimos dias sobre o aumento de moral de Mark Webber agora que é líder do campeonato. Ganhou poder de barganha na negociação de um novo contrato, passou a ser visto com bons olhos por outras equipes…

Mas, convenhamos, todo mundo sabe que Vettel é mais piloto do que ele. A própria Red Bull. Christian Horner falou do alemão para a “La Gazzetta dello Sport”: “Ele está maduro o suficiente para conquistar o Mundial. […] Ele tem três qualidades: velocidade natural, inteligência e uma personalidade forte. E ele brinca. A equipe o adora.”

Sobre Webber, outras loas. Mas suspeito de que a opinião da equipe sobre Mark ficou clara só no fim: “Poucos são tão rápidos quanto ele. A velocidade dele força Vettel a ir ainda mais rápido.”

Pronto. É para isso que serve Webber.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , ,
24/05/2010 - 17:49

Ribeirão Preto e as obras

Compartilhe: Twitter

No dia 6 de junho a Stock Car vai andar em Ribeirão Preto pela primeira vez. A quinta etapa da temporada vai acontecer em um circuito de rua na cidade do interior paulista. Mesma cidade cogitada anteriormente para receber a prova brasileira da Indy.

As obras para a corrida da Stock já estão em andamento. A avenida ganhou novo asfalto e é possível ver as telas de proteção ao redor da pista. As imagens abaixo são do leitor Murilo Flamini. Valeu, Flamini, pelos retratos.

Autor: - Categoria(s): Stock Car Tags: , , ,
24/05/2010 - 17:20

O que fazer, Massa?

Compartilhe: Twitter

Felipe Massa iniciou as negociações para renovar o contrato com a Ferrari, que acaba no fim do ano. Mas Nicolas Todt, empresário do piloto, está conversando com outras equipes. Dizem que a Renault é uma delas. A notícia surgiu nesta segunda-feira (24). Isso porque já falaram que a Red Bull também pode ser o caminho do brasileiro em 2011.

A pergunta é simples, caro leitor. Ferrari, Red Bull, Renault ou qualquer outra equipe. Se você fosse Massa, faria o que da vida? A caixinha de comentários está aberta para os internautas.

O que eu faria no lugar de Massa? Dava um jeito de acertar com a Red Bull.

Marcus Lellis – @marcuslellis / Lellisblog

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , ,
18/05/2010 - 11:45

Racing Festival: os ingressos

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Os ingressos para a etapa de abertura do Trofeo Linea, da F-Future Fiat e do Hornet Super Sport 600, no último fim de semana do mês, já estão disponíveis para retirada no Rio de Janeiro. As corridas acontecerão em Jacarepaguá, como se sabe, mas os bilhetes podem ser adquiridos gratuitamente em 60 diferentes locais. Vejam:

Concessionárias Fiat

Azzurra Veículos – Estrada do Dendê, 15 – Ilha do Governador
Brilhauto Veículos – Avenida Dom Hélder Câmara, 4.977 – Cachambi
DRM Veículos – Rua Oliveira Botelho, 349 – São Gonçalo
Fiat Azzurra (Botafogo) – Rua General Polidoro, 81 – Botafogo
Fiat Azzurra (Penha) – Avenida Lobo Júnior, 791 – Penha Circular
Fiat Azzurra (Ramos) – Avenida Brasil, 8.685 – Ramos
Itavema (Botafogo) – Rua Real Grandeza, 96 – Botafogo
Itavema (Méier) – Rua 24 de Maio, 833 – Sampaio
Itavema (São Conrado) – Estrada da Gávea, 599 – São Conrado
Jolecar – Avenida Vicente Carvalho, 1.500 – Penha Circular
Milocar (Campinho) – Estrada Intendente Magalhães, 336 – Campinho
Milocar (São Cristóvão) – Avenida Francisco Bicalho, 234 – São Cristóvão
Roma Automóveis – Rua São Francisco Xavier, 697 – Maracanã

Postos Shell Credenciados

Avenida das Américas, 6.137 – Barra da Tijuca
Avenida das Américas, 1.600 – Barra da Tijuca
Avenida Olegário Maciel, 319 – Barra da Tijuca
Rua Afonso Taunay, 801 – Barra da Tijuca
Avenida Repórter Nestor Moreira, 41 – Botafogo
Rua São Clemente, 307 – Botafogo
Avenida Brasil, 1.960 – Caju
Avenida Duque de Caxias, 570 – Centro
Avenida Mem de Sá, 225 – Centro
Avenida Mem de Sá, 55 – Centro
Avenida Nilo Peçanha, 1.380 – Centro
Rua Tenente Cleto Campelo, 441- Cocotá
Rua Francisco Otaviano, 76 – Copacabana
Rua São Francisco Xavier, 619 – Francisco Xavier
Estrada do Pau ferro, s/n – Freguesia
Estrada do Galeão, 2.870 – Ilha do Governador
Estrada do Galeão, 5.340 – Ilha do Governador
Rua Jaime Perdigão, 806 – Ilha do Governador
Avenida Ayrton Senna, 3.419 – Jacarepaguá
Estrada Bandeirantes, 1531 – Jacarepaguá
Estrada Rodrigues Caldas, 1.333 – Jacarepaguá
Rua Marechal Floriano, 793 – Jardim 25 de Agosto
Avenida Epitácio Pessoa, 4.630 – Lagoa
Rua San Martin, 697 – Leblon
Rua Luiz Câmara, 90 – Ramos
Avenida Brasil, 8.565 – Ramos
Avenida das Américas, 11.555 – Recreio dos Bandeirantes
Avenida das Américas, 17.552 – Recreio dos Bandeirantes
Avenida das Américas, 16.747 – Recreio dos Bandeirantes
Avenida Paulo de Frontin, 361 – Rio Comprido
Estrada da Gávea, 820 a 850 – São Conrado

Concessionárias Moto Honda

Dicasa (Centro) – Rua das Marrecas – Centro
Dicasa (Itaboraí) – Rodovia RJ 104, 3.980 – Itaboraí
Dicasa (Magé) – Avenida Nossa Senhora da Piedade, 75 – Magé
Dicasa (Niterói) – Alameda São Boaventura, 1161 – Niterói
Dicasa (São Gonçalo) – Rua Capitão Juvenal Figueiredo, 3.150 – São Gonçalo
Motocar (Botafogo) – Rua Sorocaba, 696 – Botafogo
Motocar (Campo Grande) – Estrada das Capoeiras, 684 – Campo Grande
Motocar (Duque de Caxias) – Avenida Brigadeiro Lima e Silva, 1.037 – Duque de Caxias
Motocar (Nova Iguaçu) – Rua Carlos marques Rollo, 630 – Nova Iguaçu
Motocar (Tijuca) – Rua Haddock Lobo, 403 – Tijuca
Motocar Rio – Avenida Vicente de Carvalho, 739 – Vicente de Carvalho
Motoclean – Estrada do Tindiba, 851 – Jacarepaguá
Recreio Motos (Angra dos Reis) – Rua José Belmiro da Paixão, 68 – Angra dos Reis
Recreio Motos (Bangu) – Rua Francisco Real, 1.001 – Bangu
Recreio Motos (Itaguaí) – Estrada Deputado Octávio Cabral, Lote 3E – Itaguaí
Rota H – Rua Pedro Américo, 59 – Catete
Safeway (Barra da Tijuca) – Avenida das Américas, 2.000 – Barra da Tijuca
Safeway (Nilópolis) – Avenida Getúlio Vargas, 1.739 – Nilópolis

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , ,
18/05/2010 - 11:07

Bia 500

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Bia Figueiredo visitou o Museu do Hall da Fama do circuito de Indianápolis, que tem um acervo bastante extenso da história do oval mais famoso do mundo.

“O acervo tem cerca de 75 carros e mais uns 100 carros no porão, onde são conservados. Tem exemplares de tudo o que já correu lá, como carros da F1, da Nascar, da Indy e motos. Além de troféus, fotos e veículos, tem um cinema exibindo filmes sobre a história do circuito”, disse Bia, que vai disputar a prova pela Dreyer & Reinbold, com patrocínio da Ipiranga — mesma empresa que a apoiou na etapa de abertura da temporada, em São Paulo.

Bia ainda tirou uma foto ao lado do carro de Janeth Guthrie, primeira mulher a participar das 500 Milhas. Boa sorte para a paulistana.

Autor: - Categoria(s): F-Indy Tags: , , ,
17/05/2010 - 12:11

Irmãos de vantagens

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Cacá e Popó Bueno já têm um grande patrocinador para o Trofeo Linea: é o banco Itaú, que, com dois de seus braços — Banco Fiat e iCarros —, vai apoiar os irmãos na nova categoria de turismo no Brasil.

No comunicado enviado à imprensa, Cristiane Magalhães, diretora de Marketing de Negócios do Itaú, falou sobre o acordo.  “Apoiar um evento automobilístico deste porte está em linha com a crença do banco de valorizar o esporte no Brasil. É ainda uma forma de promover inovações que contribuam para o setor e reforçar a proximidade de nossa marca junto à sociedade”, disse.

Autor: - Categoria(s): Trofeo Linea Tags: , ,
17/05/2010 - 08:44

Peito de peru e fim da jornada com a F3 em Brasília

Compartilhe: Twitter

(Diário de viagem, dia 3. Os outros dois você pode ver aqui e aqui.)

FELIPE PARANHOS [@felipeparanhos]
de Brasília

Jornalistas e pilotos às vezes têm bastante em comum. Normalmente, o ego inflado. É o que me incomoda nas duas profissões, aliás. O jornalista se alimenta desse poder falseta que ostenta; o piloto de toda a mística que envolve o esportista. Evidentemente e ainda bem, há exceções: e é destas que falo aqui.

Já falei aqui da minha satisfação em poder trabalhar em um final de semana no qual as histórias estão ali, prontas para ser contadas, só bastando pescá-las — diferente do que acontece nas grandes e glamourosas competições automobilísticas.

Além disso, a entrevista coletiva, aberração que se tornou comum no jornalismo, inexiste na F3 Sul-americana, como na maioria das categorias de acesso. Quer falar com quem? Alguns passos e pronto. Torcedor? Quer falar com o piloto? Espera acabar a sessão, pega um autógrafo, tira uma foto.

E não sou só eu quem exalta este clima caloroso: Lucas Foresti, feliz pelas duas vitórias no último domingo, conversou comigo sobre o que pode se tornar a F3 Sudam. Segundo o brasiliense, cara extremamente tranquilo, uma das coisas mais interessantes dos finais de semana da F3 Inglesa, na qual corre pela Carlin, é o calor e a proximidade do público.

Lucas contou que, na Inglaterra, é comum ver torcedores acampados no autódromo — como ainda acontece, aliás, no automobilismo americano. Como exemplo deste carinho e paixão dos fãs de automobilismo, citou os autógrafos que são vendidos no eBay, conhecido site de leilões. “£ 20”, estimou como preço de uma assinatura o piloto, que completou 18 anos durante a última semana.

Na hora de ir embora da capital do país, me dei um presente. Várias camisas de seleções em promoção no aeroporto. Quase fui na da Venezuela, quando vi a da Dinamarca — equipe para a qual eu e o imitão Victor Martins torcemos. Já tinha a branca, era hora de comprar a número 1. Feito.

Este só não seria o ponto alto do meu dia se a aeromoça tivesse me ouvido. Ah, se ela tivesse me ouvido. Mas deixa eu explicar, antes que vocês pensem besteira: ela não sabia dizer “peito de peru” em inglês e perguntou à colega como falava “peru”. Parem de pensar besteira, já disse. Eu falei, meio tímido, “turkey”. Ela não ouviu — ou não confiou — e foi perguntar a outra pessoa lá perto da cabine.

Ainda bem que ela não ouviu. Eu ia traduzir “turkey chest”. É “turkey breast”. Ou não. Foi assim que disseram a ela, pelo menos.

Autor: - Categoria(s): F3 Tags: , , , ,
14/05/2010 - 20:44

Vamos?

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Alguém aí vai assistir à etapa de Brasília da F3 Sul-americana? Vale in loco, para quem estiver na capital, ou pela TV, para o resto do país. A Rede TV! exibe uma das corridas no domingo.

Autor: - Categoria(s): F3 Tags: , , ,
Voltar ao topo