Publicidade

Publicidade
24/05/2010 - 17:49

Ribeirão Preto e as obras

Compartilhe: Twitter

No dia 6 de junho a Stock Car vai andar em Ribeirão Preto pela primeira vez. A quinta etapa da temporada vai acontecer em um circuito de rua na cidade do interior paulista. Mesma cidade cogitada anteriormente para receber a prova brasileira da Indy.

As obras para a corrida da Stock já estão em andamento. A avenida ganhou novo asfalto e é possível ver as telas de proteção ao redor da pista. As imagens abaixo são do leitor Murilo Flamini. Valeu, Flamini, pelos retratos.

Autor: - Categoria(s): Stock Car Tags: , , ,

Ver todas as notas

11 comentários para “Ribeirão Preto e as obras”

  1. Danilo Candido disse:

    Espero estar enganado, mas a pista parece ser tão ruim quanto a de Salvador…

  2. José Benedito Vizioli Libório disse:

    Aguardo ansiosamente essa prova para ver uma nova “praça” do automobilismo brasileiro! Boa sorte, Ribeirão”

  3. Rafinha Dias disse:

    Me pareceu um bocado estreito os trechos mostrados. Tomara que seja um belo evento, e espero que mostrem (RGT-Sportv). Velopark me fez ficar com os burros n’água junto com a minha vontade de acompanhar a temporada.

  4. Ubirajara Martins disse:

    Estive lá no domingo e realmente estão trabalhando. O que não gostei foi dos comentários de que os ingressos estão esgotados(????) Assim espanta o público. Será que venderam tudo? Eu nem vou procurar mais.

  5. Wagner Brandt disse:

    Fiquei animado pra caramba quando anunciaram uma corrida aqui no interioR de São Paulo. Mas depois de ver os preços iniciais dos ingressos cheguei a uma triste conclusão: mesmo com uns pedágios a mais, ainda sim fica mais barato ir até Interlagos do que Ribeirão. Uma pena!!! Os organizadores pensam que além de puxarmos os “erres” puxamos carroças… burros são vocês que já começam errado uma coisa que poderia dar muito certo há tempos.

  6. Tiago disse:

    Alguém tem o layout da pista??? A Globo vai passar 30 segundos de prova….

    abraço

  7. Guerwin disse:

    Não adianta falar da Estoque. Nem dá para assistir na TV. A Globo é uma piada.

  8. jairo faria disse:

    Parabens Ribeirão Preto, a chegada de mais um praça para quebrar essa coisa de sempre, sempre os mesmos lugares, o país é enorme e pode muito bem ter outras praças para eventos automobilisticos, isso atrai nôvos parceiros , investidores e patrocínios, todo mundo ganha, parabens Riberão!

  9. DRPC disse:

    A Albertina vai bombar!

  10. Renato Campestrini disse:

    Legal esse novo circuito em RP, só fica uma pergunta.
    Quantos metros de largura tem a pista?
    Parece um pouco estreita para que haja ultrapassagens.
    Abraço,

    RC.

  11. Ajean Santos disse:

    Para quem foi teimoso assim como eu, e tentou assistir a Etapa de Ribeirão Preto, da Stock Car Brasil denooooovo pela “Grôbo”, no mínimo saiu de frente da telinha com uma interrogação enorme na cabeça.

    No meu caso, o primeiro dos questionamentos foi durante o pit-stop… Ou eu estou ficando maluco, ou vi um carro da Stock reabastecer em menos de 1 segundo! Sério… para quem assim como eu achava, que o pit mais rápido já visto eram realizados pela DTM ou nos Splash´n Go da INDY, ficou embasbacado com o “desempenho” das equipes brasileiras da Stock.

    A explicação? Não, a “Grôbo” não explicou, de certo porque estava muito envolvida com a final nacional do Novo Basquete Brasileiro. Sim, o jogo parecia muito animado, disputado e tal, mas eu queria ver mesmo era a Stock. Até que a “Grôbo” conseguiu finalmente desempenhar o papel ao qual lhe foi designado de transmitir (de verdade) a prova da Stock Car. Mas sinceramente, falta muito pra “Grôbo” tornar a Stock Car atraente aos olhos de quem assiste pela TV. A emoção da prova não é transmitida. E olha que isso é possível, basta caçar no Youtube pelo termo (Final Lap Battle) e terás uma prova disso. Ah, os americanos! Sim, esses gostam de esporte a motor.

    Bom, já o segundo questionamento, foi: porquê a prova terminou com 28 voltas? – intrigante dúvida permaneceu na minha cachola, e hoje cedo resolvi buscar respostas… E o pior acontecera…

    A resposta para o primeiro questionamento, veio após breve lembrança de uma frase do comentarista da “Grôbo” (… esta pista por ser de baixa velocidade e com um asfalto bom, poupa pneus, e é possível que as equipes não precisem nem trocá-los…), que somado ao comentário de Cacá Bueno frustrado após a prova (“…várias equipes arriscaram fazer pit sem abastecer.”), minha dúvida, ficou praticamente elucidada.

    Já a resposta para minha segunda dúvida, veio mais tarde ao assistir um depoimento do Cacá Bueno, em entrevista dada ao repórter Bruno Vicaria para o site Tazio.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo