Publicidade

Publicidade
17/06/2010 - 13:08

Pobre Soucek

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Depois de um início de carreira promissor e uma passagem numa equipe fraca da GP2, o piloto vê surgir uma oportunidade em uma nova categoria de acesso à F1, abençoada pela FIA e bonita por natureza.

Carros bons e potentes, pilotos talentosos, boa repercussão na imprensa e o melhor: tinha o apoio da Williams. A F2 era a salvação dele. Pensou: “É com essa que eu vou”.

O domínio começou cedo e foi até o fim da temporada. Andy Soucek era o primeiro campeão da F2. Pintou o teste prometido pela Williams… e só. O lugar de piloto de testes, pretendido pelo espanhol, ficou com o inexperiente Valtteri Bottas.

Depois, nada. Os patrocínios não eram pomposos o suficiente para comprar um lugar numa equipe menor e, aos poucos, as vagas foram escasseando.

No fim, apareceu uma chance de segundo piloto de testes da Virgin, graças à perda do patrocínio de Álvaro Parente. Mas não há integrante mais apagado na descontraída equipe de Richard Branson.

Soucek é para a Virgin menos do que é Fairuz Fauzy para a Lotus ou Sakon Yamamoto para a Hispania. Além de fora dos planos, ainda passa pelo vexame de implorar por uma chance de participar de um treino livre. Andy disse que manda e-mails toda semana aos chefes da equipe. Que papel.

Agora, já disse que pensa na Indy. É o melhor que faz.

Autor: - Categoria(s): F1, F2 Tags: , , , ,

Ver todas as notas

12 comentários para “Pobre Soucek”

  1. Pablo Soares disse:

    Realmente é o melhor que ele faz, coitado… E ele é 4º piloto, já que se a Virgin for botar alguém nos treinos que não seja Glock ou o Di Grassi será o Luiz Razia…

  2. Roberto Neves disse:

    Pobre pilotos com títulos !
    Ao passo que pilotos sem um úncio trofeu consegue uma vaga na F-1 pq $$$ ou pq são “famosos ” de sobrenome.
    Se for buscar na história recente da F-1 vamos puxar uma dezena de pilotos que mal passaram perto da F-1
    E a cada vez vejo que o correto pra essa turma é buscar ar fresco na IRL que tem cada vez mais mistos no seu calendário e com os novos carros pode ser a alternativa mais interessante ainda .
    Vejam a Simona de Silvestro : Se tivesse tentado a GP2 era capaz de estar sem volante
    A F-1 teria de obrigatoriamente permitir os testes com o tal terceiro pilotos nas sextas e ter uns 15 dias pra testar novatos .
    Fosse hoje o Raikonen nem na F-1 teria chegado
    E mais uma vez parabéns pelo excelente conteúdo do Blogue e deixa cá o convite pra vocês participarem do forum http://www.downforce.com.br aonde sempre tem uma turminha boa .

    []´s

  3. Pablo Habibe disse:

    Esta F2 é uma vergonha, não aparece nem de relance no WTCC. Simplesmente não há espaço para esta categoria, trata-se de um desperdício de tempo e dinheiro, um paço atrás para quem já andou de GP2 e um bote erradíssimo para quem sai da F3…

  4. Fernando disse:

    Acho que no treino de sexta só deveriam poder andar os pilotos de testes das equipes. Sem titulares. Faz um treino livre de duas horas no sábado e o qualify. Se precisar faz Warmup para corrida e põe a corrida. Ou pelo menos tira a sexta feira do calendário. Faz só Sábado e Domingo e põe na segunda feira um treino livre em algumas corridas para que os de testes andem. E somente os de testes possam andar. Seria legal.

  5. Verde disse:

    Acompanhava, à distância, a carreira dele desde seu vice-campeonato na World Series em 2006. Em um período no qual havia muitos espanhóis nas categorias de base, ele me parecia ser mais um.

    Andy estreou na GP2 em 2007 pela DPR. Deu uma surra em seu companheiro Christian Bakkerud. Quase venceu em Spa. A FMSI, equipe do Fisichella, o contratou para correr no ano seguinte. Até aí, tudo bem, a oportunidade parecia ser boa.

    Mas eis que, faltando apenas uma semana para o início, a FMSI o demite. Desesperado, Soucek processa Giancarlo Fisichella, mas perde. Faz uma corrida pela DPR e, em seguida, encontra um lugar na Supernova. Consegue um pódio e só.

    Em 2009, veio a oportunidade de correr na Fórmula 2. Em um grid onde uns 8 pilotos tinham chances de vencer corridas, Andy venceu o campeonato com facilidade. E, agora, isso.

    Soucek é bom piloto? Sim. É um grande piloto? Não sei dizer. Tenho a impressão de que as equipes de Fórmula 1 não acreditam muito nele. Ele me lembra um pouco o ótimo e subestimado Borja Garcia, conterrâneo míope de Soucek. Assim como Andy, Borja também mirou os Estados Unidos após não conseguir dar continuidade à carreira na GP2. Hoje, nem sei o que faz na vida.

  6. Diogo disse:

    O pecado do Soucek é ser comtemporâneo do Alonso. Os esforços de propaganda na Espanha são concentrados em cima do piloto da Ferrari. Vide o caso do próprio Soucek, do De la Rosa e da Hispania, que não contam com apoios espanhóis.

  7. RAFAEL disse:

    Infelizmente muitos pilotos talentosos não chegam a F1 pq tem que levar um caminhao de grana, e os poucos que tem essa grana sao pilotos sem talento para tal.
    Vejo a Indy como um campeonato atraente para esses pilotos, pois colocaram mais circuitos mistos lá e o nivel dos pilotos que lá estao está melhorando, ( claro nao conto a Milkka Duno e + uns 3 que todos sabem).

  8. João disse:

    Felipe, quando disseste que o Diego Tardelli era bom,para os níveis brasileiros, isso queria dizer o quê?

    • Felipe Paranhos disse:

      É que o futebol brasileiro é bom, mas não é uma Liga dos Campeões, sabe? Por exemplo, o Di María, que jogava aí, ao que tudo indica será um jogador extra-classe. O Diego Tardelli é bom (bem melhor que, por exemplo, o Éder Luís), mas não é de nível de Seleção Brasileira, embora já tenha sido convocado.

  9. João disse:

    Ah ok, percebi.

    Agora por cá fala-se que o porto contratou o Souza do Vasco e o Walter do Internacional.. São bons?

    Tirando os óbvios e carissimos (Neymar e Ganso) quem joga aí que seja grande jogador para a Europa e que até nem são extremamente caros?

    PS1: O Airton que o meu Benfica contratou ao Flamengo, surpreendeu-me pela positiva. Muito bom tacticamente (uma falha que muitos brasileiros vindo directamente do brasileirão têm) possante, uma técnica de passe muito respeitável, quase não erra, muito calmo e nada briguento (ao contrário do que se dizia por aí). Não foi titular porque o lugar é do Javi Garcia que veio do R.Madrid (mais um jogador que os merengues desperdiçaram juntamente com o Saviola que aqui fez uma época de luxo, já para nem falar do Robben e Sneijder..).

    PS2: O Di Maria é fenomenal, resolveu muitos jogos para o Benfica, não à custa de golos, mas por muitas arrancadas imparáveis que resultaram em assistencias primorosas. Foi talvez o jogador + do Benfica (sem esquecer o “monstro” David Luiz) mas o jogador que mais me enche as medidas, pese embora a sua fraqueza fisica, é o Pablo Aimar. Tem uns pés iluminados, a bola quando chega a ele começa a rir-se.. espetacular.. é uma pena a sua debilidade a níveis fisicos, é realmente um 10 soberbo.

    PS2: Neste mundial o Di Maria ainda não mostrou 10% do que vale, e não estou a exagerar. No primeiro jogo ninguém lhe passou a bola e no 2º ele mal a recebia passava-a logo.. não tem estatuto, parece intimidado pelos colegas.. a Argentina é que perde com isso.. é o 2º melhor extremo esquerdo do mundial, atrás do Robben (que ainda nem jogou)

  10. Legal o capacete dele. Sabe quem fabrica? Certo que não é Arai, nem Bell, nem Schubert. Me lembra os antigos Shoei que o Senna e o Hakkinen usavam nos anos 90.

    BGP2!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo