Publicidade

Publicidade
18/08/2010 - 12:43

Caubói de Indianápolis

Compartilhe: Twitter

 
JOÃO PAULO BORGONOVE

Quando Tony George foi praticamente chutado da Indy, uma lacuna surgiu na categoria. Um dos principais responsáveis pela ruptura da verdadeira e antiga Indy estava sendo deposto de seu trono. Uma incógnita surgiu.

Mas os comandantes de Indianápolis deram o famoso pulo do gato e trouxeram o responsável por vermos, nas antenas parabólicas, aqueles rodeios espetaculosos estadunidenses, que cresceram em mídia e enriqueceram muita gente. Randy Bernard é o nome dele.

O dirigente, após 15 anos no ramo da montaria, assumiu o cargo de diretor-executivo da Indy. Sua missão? Tirar a categoria do buraco após a união da IRL com a saudosa Champ Car. Dar show, trazer audiência e dinheiro.

Bernard, que chegou em março, já dá seus passos. As 500 Milhas desse ano contaram com uma classificação inédita, dando pontos aos qualificados para a prova. Foi um sucesso, creio. Eu gostei. Teve super-pole e tudo mais.

Outra: o número de carros nas pistas cresceu. Temos 24 disputando a temporada toda. Teremos 29 em Chicago. Isso é bom, independente de alguns pé-de-zebras que correm na categoria. Tirando três ou quatro, o nível dos pilotos da Indy subiu. Os 20 primeiros, em mistos, sempre estão separados por apenas 1s. Nos ovais, não chega a isso no grid completo, contando Milka Duno.

Algumas das corridas estão chatas, é verdade. Culpa das pistas, creio. Mid-Ohio dá público, mas é muito chata. Edmonton é horrível. E assim vai. Bernard está cuidando disso. Trouxe Loudon de volta para 2011. Mas faltam outras clássicas, como Cleveland, Laguna Seca, Elkhart Lake, Fontana…

Em 2012 teremos um novo conceito de carros e de competição. Será interessante. É esperar pra ver. Mas, vá lá, melhorou muito, já.

Autor: - Categoria(s): 500 Milhas, F-Indy Tags: , , ,

Ver todas as notas

12 comentários para “Caubói de Indianápolis”

  1. Bruno A. disse:

    e aquele papo da rodada dupla no gp do Texas? que coisa mais esdrúxula.

    • borgonove disse:

      Eu acho até interessante. Chama a atenção da mídia, não é confuso e dá uma diferenciada. Achei uma boa jogada, viu.

    • João Ferreira disse:

      A ideia tb me agradou, mas o formato podia mais parecido com o usado pela Nascar na prova Nascar All Star, acho mais interessante, num passado distante a Cart tinha o Marlboro Challenge, acho que era esse o nome..

  2. Diogo disse:

    A vinda do Randy Bernard traz para o automobilismo aquilo que não se vê (com exceção da Nascar): o espetáculo. Essas alterações visam atrair a atenção do público de uma forma geral, não apenas os fãs de automobilismo. Pra ficar completo falta apenas um televisionamento decente. O canal Versus tem audiência limitada nos EUA e a Band não dá a mínima pra Indy.

  3. carros disse:

    eu achei que o que eles fizeram foi muito bom por que eles pensaram bem antes de fazer isso foi uma boa jogada.
    bela noticia

  4. Alexandre Lourenço disse:

    Eu tambem acho, aqui no Brasil quem ta prejudicando a Indy é a band, eu quero a Tv Cultura como transmissora da Indy aqui no Brasil por que ela ta endiviada e pode exibir as provas no horário que for preciso.Acorda o sr. Carlos Gancia !!!!

  5. João Ferreira disse:

    Concordo, o conceito de provas especiais, super pole, super final, até mesmo prova extra-campeonato são interessantes, queria ver uma IRL com uma metade de circuitos mistos e circuitos em ovais.

    Laguna Seca é muoito bom, mas queria vere corridas em Portland oval de Phoenix e até mesmo correrem em Montreal e Hermano Rodriguez, seria bacana.

  6. fernandofn disse:

    O que falta para a Indy se popularizar no Brasil é uma boa cobertura de Tv, assim como a Globo faz com a F1. As corridas da Indy era transmitidas ao vivo até 1998, quando o SBT começou a passar os VTS de 1h30 no fim da noite. Esses VTS foram diminuindo cada vez mais e hoje alguns VTS não chegam a 20 minutos. Band, SBT e Record destruiram a imagem da Indy no Brasil

  7. Luiz Minguta disse:

    Que um passarinho pouse no ombro de Tony George e o peça para trazer Laguna Seca de volta.

  8. rodrigo p. disse:

    Falta trazer de volta os ovais longos… michigan, principalmente ^^’ e acabar com ovalzinho de 1 milha

  9. Rangel disse:

    Eu acho os carros atuais feios de dar gosto, com aquele “cucuruto” perto do piloto e o bico baixo somados a enormidade da parte traseira. Os da F1 também não são grande coisa, mas esses são piores.
    Os da CART eram infinitamente mais bonitos que ambos… isso atrai audiência? Não, mas certamente ajuda. Os coneitos de 2012 parecem melhores, pelo menos…

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo