Publicidade

Publicidade
13/01/2011 - 10:08

Mais uma

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Como se já houvesse poucas categorias de fórmula, haverá mais uma em 2011: é a A10 World Series, que será apresentada nesta sexta-feira (14). O site, ainda meio tosco, está como teaser, somente com uma bandeira quadriculada e o logo do campeonato.

O visual e alguns indícios apontam para um renascimento da A1GP. No ano passado, os carros e os equipamentos da categoria foram comprados por um grupo de investidores britânicos, que pretendiam iniciar o primeiro campeonato no final de 2010. Além disso, a capa do site dá alguns poucos detalhes técnicos do carro: motor V10, 600 bhp — exatamente as especificações dos carros Ferrari da A1.

O nome A10 World Series foi registrado pela Teamcraft Motorsport, que, salvo engano, foi uma equipe do automobilismo europeu. O time esteve na F3000 Europeia (Pastor Maldonado passou por lá), comandou alguns times na própria A1GP e, no fim de 2009, anunciou participação na F3 Inglesa. Acabou não entrando.

Não tem cara de que vai ser muita coisa. Vejamos.

Autor: - Categoria(s): A1GP Tags: , ,

Ver todas as notas

19 comentários para “Mais uma”

  1. Diogo disse:

    Com patrocinio das Lavanderias 5aSèc?

  2. Valério Paiva disse:

    Será que tem cheiro de lavanderia nisso?

  3. Thomperson disse:

    Ainda é cedo para desacreditar do campeonato chamando-o de lavanderia…

    A querida Fórmula 1 tá cheio de lavagens de dinheiro também, é bom lembrar.

    Mas acho que não há demanda para mais uma categoria de monopostos. Em termos de fórmulas, já tá bom demais ter só F-1 e Indy como tops, GP2, Indy Lights como de base (acho a F-2 desnecessária, e também a AutoGP, antiga F-3000 Euro), e depois a GP3, F-3 Inglesa e F-3 Euroseries, além da Star Mazda na América do Norte.

    Tá bom demais. Quem quiser correr, corra numa dessas já bem estabelecidas.

    • PHILIPE SPEED disse:

      Esqueceu de dizer da GPVOVÔS desculpe, me esqueci. Na realidade chama-se GPMASTER!!!!! rsrsrsrs

      O que houve com a categoria da terceira idade?

    • Felipe Paranhos disse:

      Morreu. Acho que só rolaram umas 3 corridas.

    • Verde disse:

      “A querida Fórmula 1 tá cheio de lavagens de dinheiro também, é bom lembrar.”

      Tenho certeza disso. E posso estar sendo bem injusto, mas diria eu que uma equipe aí (que, na verdade, são duas) que muita gente gosta só me parece existir por motivo tão nobre como esse.

  4. Luiz MInguta disse:

    Será que esta lavanderia vem para o Brasil? A Federação Cearense de Automobilismo faria isso pelo bem do automobilismo?

  5. cruz disse:

    e aqui nada…

  6. PHILIPE SPEED disse:

    Na realidade acredito eu que independente se for lavanderia ou lava-jato de doletas talves eles possam acreditar que vai dar certo. Se der ótimo, se não der lavamos as doletas e pronto.

    O mundo hoje está em retração total, e em tempos de crise alguém comprar espólio de um categoria falida é bem de se suspeitar de algo, afinal como disse o amigo lá de cima, lavagem tem em todo lugar mas quando se está em uma categoria top e de sucesso isso passa desapersebido.

  7. Marcos Oliveira disse:

    Acho que se voltarem, deveriam acabar com a tosqueira de “Copa do Mundo do Automobilismo” e vender as franquias para empresas mais sérias, sem a frescura de ter que representar um país que, no fim das contas, mal se identificava com a equipe…

  8. Cristiano disse:

    Com certeza a foto não é do motor Ferrari da A1GP. Pode ser uma foto “meramente ilustrativa”.
    Ando até meio confuso com todas essas categorias. Não existe mais a World Series Renault? E Essa AutoGP, que surgiu ano passado, alguém explica?
    Quanto ao Cruz, lembre-se que temos a F-Future e a F-3, fora outros projetos. Então categoria tem, o problema é outro, como dito pelo Felipe.

    • Felipe Paranhos disse:

      A World Series by Renault existe, usa o nome F-Renault 3.5 hoje em dia. É onde vão correr em 2011 Daniel Ricciardo, César Ramos, entre outros. A gente opta por continuar chamando a categoria de World Series para que o pessoal não confunda com a F-Renault 2.0. A Auto GP é a antiga F3000 Europeia, onde correu o Razia antes de ir para a GP2. Os carros da categoria são os da primeira geração da A1GP, Lola.

  9. Victor disse:

    Os jornalistas do GP devem ter algo contra categoria de base…se tem categoria, reclamam. Se não tem, reclamam tambem. Que coisa de gente mal comida, credo.

    • Felipe Paranhos disse:

      É uma questão de lógica. Deve-se fazer categorias de base onde há demanda. Na Europa não há demanda por categorias de base. Se houvesse, a F2, que é barata, tem a chancela da FIA e é muito qualificada do ponto de vista de equipamento, não estaria aí implorando por pilotos.

      Só na Europa, que eu lembre assim de primeira, de categorias de monopostos. GP2, GP2 Ásia, GP3, Superliga, F2, Auto GP, World Series, F3 Europeia, Inglesa, Alemã, Italiana, Espanhola; F-Renault Europeia, Norte-Europeia, Inglesa, Italiana, Suíça; F-Ford, F-Azzurra, F4, F-Abarth, F-Masters ADAC… Agora multiplica isso pelo número de pilotos qualificados e com dinheiro para colocar um carro no grid.

  10. André disse:

    Desvendado o mistério!!! É nessa categoria que o Massa vai correr em 2012!!!

  11. Pablo Habibe disse:

    Fiquei na duvida. Tenho quase certeza de que o motor ferrari da A1 era V8… Se forem trocar por um V10 vão ter de gastar algum dinheiro com a adaptação.

    O campeonato foi uma boa idéia jogada fora com pilotos inexpressivos. Teria tido mais sucesso com nomes mais conhecidos.

    Se o formato de competição entre nações for mantido, tem tudo para se firmar abrindo espaço para equipes mantidas por países sem tanta tradição.

    Uma saída poderia ser a utilização de dois pilotos diferentes no mesmo carro em duas baterias, um experiente e um novato.

    Não gosto de desperdício, aprovo estas categrias que usam carros abandonados por outras, mas poucas tem chance de ter vida longa.

    A Auto GP parece ter se dado bem, mas não vai poder usar carros velhos para sempre. A médio prazo, pode ser uma boa que algumas se juntem para sobreviver. Os conceitos da Auto Gp e da A1 não eram tão incompativeis…

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo