Publicidade

Publicidade
24/04/2011 - 14:06

A importância do resultado de Oulton para as pretensões de título de Felipe Nasr

Compartilhe: Twitter

FELIPE GIACOMELLI [@daewlz],
de Brasília

Felipe Nasr já deixou de ser uma promessa e se tornou uma realidade para o automobilismo brasileiro ao menos em se tratando de F3. Depois de quatro provas da F3 Inglesa, o brasiliense é o líder do campeonato, com 66 pontos, 21 a mais que Jazeman Jaafar, o segundo colocado.

Com o bom desempenho nas primeiras quatro corridas, quando Nasr venceu duas vezes e terminou em segundo nas outras duas, já é possível pensar em título para o piloto da Carlin. Os resultados pré-feriado de Páscoa, na rodada de Oulton, serviram para comprovar que o piloto de apenas 18 anos está no caminho certo para a conquista.

Não que o resultado em Monza não tenha sido impressionante. Mas as duas vitórias, além do segundo lugar, apenas reforçaram que Nasr é um piloto muito acima da média em pistas de alta velocidade, principalmente quando tem a disposição um equipamento de ponta como é o da Carlin.

Prova dessa superioridade vem da temporada 2010, quando o brasileiro estreou na categoria. Na ocasião, os dois melhores resultados de Felipe foram a vitória em Rockingham e o segundo lugar em Spa-Francorchamps. Pistas, essas, onde é possível acelerar.

Só que em autódromos mais travados, o desempenho de Nasr era irregular. No mesmo Oulton Park, em 2010, o brasileiro abandonou duas das três provas e terminou a outra apenas na 14ª colocação. A situação não melhorou muito durante a pré-temporada do atual campeonato. No único dia de treinos no local, o piloto da Carlin foi apenas o sétimo mais rápido, ficando 0s8 atrás do líder Scott Pye.

No entanto, Felipe parece ter conseguido dar a volta por cima e não só conseguiu a segunda colocação na corrida do sábado como também irá largar na pole-position no domingo. Mesmo que sair na frente não signifique vitória, para quem quer ser campeão, regularidade é algo extremamente importante.

Aliás, até o momento, o desempenho de Nasr é bastante parecido com o que lhe rendeu o título da F-BMW europeia em 2009. Na ocasião, o piloto terminou em primeiro ou segundo em todas as corridas, menos na rodada da Inglaterra (curioso não?) quando foi o oitavo depois de ter problemas no câmbio.

Se na F-BMW o brasileiro não teve um adversário direto na briga pelo título, já que viveu a expectativa de uma eventual desclassificação ou não de Michael Christensen, o então vice-líder, na F3 Inglesa parece que Felipe terá uma batalha doméstica. Isso porque, depois das quatro corridas, é Lucas Foresti quem se apresenta como principal rival.

O piloto da Fortec venceu em Oulton, foi segundo em Monza e só não teve outros bons resultados na Itália pois se envolveu em acidentes que comprometeram-lhe as corridas. Tomando como base a pré-temporada, é possível dizer que o desempenho de Lucas é surpreendente.

Aliás, surpreendente para quem acompanha a categoria a distância. Para Felipe, o rendimento do compatriota não deve ser novidade. Curiosamente, os dois se conhecem há muito tempo. Além de ambos terem nascido em Brasília, os dois foram contemporâneos no kart e estrearam juntos nos monopostos, na etapa de Interlagos da F-BMW Americas de 2008, correndo pela equipe de Amir Nasr.

Na ocasião, mesmo fazendo a primeira prova da carreira, Felipe conquistou um quinto e um terceiro lugares, impressionou e garantiu a temporada 2009 no certame europeu, quando viria a ser campeão. Lucas, por sua vez, terminou duas vezes na décima posição e seguiu na F3 Sul-americana antes de reencontrar o rival no campeonato britânico.

Autor: - Categoria(s): F3 Tags: ,

Ver todas as notas

6 comentários para “A importância do resultado de Oulton para as pretensões de título de Felipe Nasr”

  1. Bruno Brambila disse:

    Tenho certeza da qualidade do Felipe Nasr.

    Anotem aí. Ele vai sim estar na F1 e será o próximo Brazuca a brigar por um título no futuro. Não é profecia não, é realidade. O Cara é fo…
    A F1 carece de talentos hoje, e o Brasil com seu crescimento não vai ficar sem representante na telinha da Globo.
    Podem apostar, ele será o escolhido.
    B. Brambilla

  2. wilson carpini disse:

    é preciso um bom piloto brasileiro numa boa equipe de f-1 lutando de igual pra igual com o companheiro de equipe… parece que, por enquanto pelo talento, esse garoto tá no caminho certo…

  3. ELINALDO disse:

    ESTE MENINO SEMPRE FOI RAPIDO E TALENTOSO. CAMPEAO NO KART NA F-BMW E AGORA NA F-3 . LOGO TEREMOS UM PILOTO DE ALTO NIVEL NA F-1 . PARABENS NASR. Ja o Foreste embora mais velho e com muito mais QUILOMETRAGEM no Automobilismo que o NASR parece muito IMATURO e mal preparado . O NASR COMO SABEMOS E DE UMA FAMILIA TRADICIONAL DO AUTOMOBILISMO , e o Foreste e de uma familia tradicional de ONIBOS e AVIOES , talvez ai a grande diferenca de TALENTOS .

  4. Luiz Mazzoni disse:

    Parabens Felipe pela brilhante corrida hoje em Brands Hatch! well done

  5. Andre disse:

    Parabens principalmente ao Lucas Foresti que esta mostrando ao mundo o seu talento,vencendo corridas,fazendo poles,melhores voltas,vitorias,por duas vezes o melhor piloto do final de semana!
    Isso tudo com a pequena equipe Fortec que nunca ganhou sequer um titulo na BF 3!
    Parabens !
    Lucas

  6. Jose Ricardo Tedesco disse:

    Com certeza a equipe Carlin e sem sombra de duvidas a melhor equipe da F3 Britanica,inclusive nos ultimos 8 anos so a Carlin foi campea consecutivamente deixando as outra equipes para tras.
    O que deve acontecer esse ano novamente agora com o Felipe Nasr.
    Porem concordo com vc sobre a excelente temporada do outro Brazuca Lucas Foresti que com a pequena equipe Fortec vem se destacando no campeonato.
    Equipe essa que nunca ganhou um titulo da Formula 3.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo