Publicidade

Publicidade
31/08/2011 - 19:07

Nem a Nascar sabe quem está no Chase

Compartilhe: Twitter

Felipe Giacomelli [@daewlz]

Faltam apenas duas etapas para que a Nascar defina os 12 pilotos classificados para o Chase. Mas você sabe como essa dúzia é escolhida?

Primeiro, os dez primeiros na tabela de pontos após as primeiras 26 provas – a chamada temporada regular – se classificam automaticamente para a fase final. Esses dez pilotos passam a somar 2000 pontos – o que não pode mais ser alcançado por outros adversários –, além de cada vitória que conseguiram até então se torna três pontos de bônus.

Assim, por exemplo, o líder do campeonato Kyle Busch pularia para 2012 pontos. Os 2000 por estar no Chase e três a mais para cada uma das quatro vitórias até agora.

As últimas duas vagas na fase final são definidas entre os pilotos entre o 11º e o 20º lugar que mais triunfos conseguiram durante as 26 primeiras corridas, independente da posição. Atualmente, Brad Keselowski e Denny Hamlin seriam os dois que avançariam por esse critério. O piloto da Penske é o 11º na tabela e acumula três conquistas no ano, enquanto o adversário é o 13º, mas venceu uma vez.

O 12º colocado, Clint Bowyer, é o que está a ver navios no momento. O americano está somente um ponto atrás de Keselowski, mas 25 distante de Tony Stewart. Para entrar no Chase, o piloto da equipe de Richard Childress tem duas opções. Caso não vença mais, tem que ultrapassar Keselowski e Tony Stewart. Do contrário, precisa chegar em primeiro em uma das duas últimas etapas e não ser superado por Denny Hamlin na pontuação. Ou então, com uma vitória, perder a posição para o rival, mas ver Keselowski superando Stewart.

Só que não é apenas Bowyer quem precisa de uma combinação de resultados. Caso Juan Pablo Montoya – o 23º e que ainda não triunfou em 2011 – vença uma das duas últimas etapas, ele precisa apenas ganhar posições de Paul Menard, David Ragan e Marcos Ambrose, além de que Keselowski ultrapasse Stewart. Caso mais ninguém na chamada ‘Bubble’ triunfe, o colombiano está na fase final.

Complicado de entender, não? Pois é, até a Nascar está com dificuldades para analisar quem ainda tem chance de se classificar para o Chase.

Após a corrida de Bristol, realizada no último final de semana, a Nascar entrevistou Kyle Busch, Jimmie Johnson, Carl Edwards e Matt Kenseth que se garantiram matematicamente nos playoffs. A transmissão fez certa festa para eles, que comemoraram bastante a classificação.

Na segunda-feira, os fãs de Kevin Harvick alertaram a categoria que o piloto tinha sido ignorado no sábado, mas ele já estava classificado para o Chase. Embora matematicamente o patrão de Nelsinho Piquet possa cair fora do top-10, ele não tem como perder uma das vagas extras, pois já venceu três vezes no ano.

A Nascar analisou a reclamação e confirmou que o piloto está classificado. Nessa quarta-feira (31), foi a vez dos fãs de Jeff Gordon apontarem um erro da categoria. O tetracampeão está empatado com Harvick na pontuação (ambos com 782 pontos), mas perde no número de vitórias (3 a 2).

Apesar disso, mesmo que Gordon não corra mais até o final da temporada regular, o piloto não pode ser superado por dois adversários no número de pontos e de conquistas, assim, com quase cinco dias de atraso a categoria resolveu a situação de uma vez por todas e afirmou que o piloto da Hendrick também está garantido.

Assim, seis vagas para o Chase 2011 estão definidas e cerca de 20 pilotos disputam as outras seis. É uma situação bem complexa que nem a Nascar sabe quem está dentro quem está fora.

Autor: - Categoria(s): Nascar Tags: , , , , ,

Ver todas as notas

8 comentários para “Nem a Nascar sabe quem está no Chase”

  1. MTP disse:

    E tem gente que gosta da NASCAR… tudo bem, gosto é gosto… mas é complicado acompanhar um campeonato enorme de quase 30 corridas por ano e cujas regras para definir aqueles que disputam o título parecem um teorema de Pitágoras…

    • Marcelo disse:

      legal é F1 que todo mundo já sabe quem é o campeão.
      legal é Indy que só o Dario e o Power ganha..
      “gosto é gosto” como diria…

    • Nobrega disse:

      Gosto é que nem braço.. tem gente que não tem!

      Nascar é o automobilismo em sua essência. Onde o que tem mais braço vence. Onde as coisas se resolvem na pista. Onde qualquer um pode vencer uma corrida.

    • Felipe Paranhos disse:

      (A Nascar é onde o que tem mais braço vence ou onde qualquer um pode vencer uma corrida? Não é um paradoxo?)

  2. Hugo disse:

    Sempre acompanhei F1, e comecei a acompanhar a Nascar esse ano apenas…devo dizer que estou viciado em Nascar, é outro tipo de entretenimento…os pilotos são carismáticos, a rivalidade come solta, e a regra dos playoffs (que não considero tão complicada assim) mantém a disputa aberta até o fim…digo isso porque também falava mal da categoria, mas depois de começar a acompanhar simplesmente viciei nesse negócio

  3. Diogo disse:

    Pelo andar da carruagem, ano que vem os classificados pro Chase serão definidos através de uma corrida de saco…

  4. foca disse:

    Nascar é tudo de bom!

  5. Claudio disse:

    Ahahaha, a emissora que estiver transmitindo vai ter quer contratar o matemático Oswald de Souza para ser comentarista… Esse é só um dos menores motivos porque eu detesto a nascar.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo