Publicidade

Publicidade

26/10/2011 - 18:51

O novo Zanardi

Compartilhe: Twitter

FELIPE GIACOMELLI [@Daewlz]

Quando Alessandro Zanardi sofreu o grave acidente na etapa de Lausitz da Champ Car, em 2001 – perdendo as duas pernas –, a primeira preocupação, claro, era saber ser o piloto tinha sobrevivido à batida. Passado o risco de morte, a inquietação passou a ser quanto à carreira do italiano, que parecia ter acabado.

Zanardi, no entanto, se recuperou e voltou às pistas em 2005 para competir no WTCC em um carro adaptado. O piloto disputou cinco temporadas, obteve quatro vitórias e conquistou a décima colocação final como melhor resultado.

Aos 19 anos, o americano Michael Johnson começa a trilhar uma carreira semelhante à do bicampeão da Indy. Michael disputava campeonatos regionais de motocross e já havia conquistado cerca de 15 títulos, quando, em 2005, ficou paraplégico ao sofrer um grave acidente em uma corrida.

Antes mesmo de se recuperar das fraturas – quebrou as costas, todas as costelas do lado direito e a bacia –, o garoto disse à família que queria continuar correndo, não importando o que acontecesse.

O início da volta às pistas foi dado em 2007, quando o garoto passou por uma cirurgia experimental de células-tronco, em Portugal. Com resultado satisfatório e uma boa recuperação, ele passou a competir nos karts e, depois, na Skip Barber, onde terminou um dos campeonatos da categoria de 2011 na terceira colocação, conquistando vitória na tradicional pista de Watkins Glen.

Como não tem os movimentos das pernas, para competir, Michael também usa um carro adaptado. Ele controla o acelerador e a embreagem com as mãos, enquanto empurra o volante para frear.

Depois do bom resultado competindo de forma profissional neste ano, o garoto já traça planos para 2012. Ele quer disputar a USF2000, espécie de F-Ford dos Estados Unidos, que faz parte do programa Road to Indy. Um dos sonhos de Michael é disputar uma Indy 500 ou outro, voltar a andar.

Autor: - Categoria(s): F-Indy Tags: , , , ,
12/10/2011 - 17:38

O caminho dos iniciantes do motociclismo

Compartilhe: Twitter

Juliana Tesser [@JulianaTesser]

O circuito de Aragón recebeu nos últimos três dias centenas de jovens que buscavam uma chance no Red Bull Rookies Cup, competição que reúne pilotos entre 13 e 16 anos e que corre nos mesmos dias da maioria das provas europeias do calendário da MotoGP.

Após se inscreverem pela internet, 106 pilotos de 24 nações foram selecionados para os três dias de testes no circuito espanhol. Os exercícios estavam divididos em duas sessões diárias utilizando motos idênticas de 125cc, similares as que são utilizadas na categoria inicial do Mundial de Motovelocidade.

Ao final da atividade, dez pilotos foram selecionados para participar da competição no ano que vem:

Nicolò Castellini (Itália)

Simon Danilo (França)

Karel Hanika (República Tcheca)

María Herrera (Espanha)

Livio Loi (Bélgica)

Stefano Manzi (Itália)

Jorge Martín (Espanha)

Diego Perez (Espanha)

Bradley Ray (Reino Unido)

Filippo Scalbi (Itália)

Jordan Weaving (África do Sul)

Entre os jovens que participaram da seleção, estava Michel Velludo, único brasileiro aceito pela organização para disputar a vaga na competição.

Apesar de não ter conquistado um lugar no campeonato, Michel, que participa do Racing Festival na categoria CB300R, pode se orgulhar de ter sido o único brasileiro a participar da disputa.

Com toda certeza, Velludo não contou com um motociclismo forte, bem estruturado e conhecido por formar campeões. O Brasil, ao contrário de Espanha, Itália e Reino Unido – países de onde vieram a maior parte dos inscritos na disputa -, não possui uma estrutura para iniciantes e está muito longe do que se espera de país que quer formar campeões.

Mas essa é outra história…

Autor: - Categoria(s): MotoGP Tags: , , ,
21/09/2011 - 18:04

Villeneuve quer comprar a Red Bull

Compartilhe: Twitter

Red Bull

FELIPE GIACOMELLI [@daewlz]

Villeneuve está preparando mais uma volta ao automobilismo. Ao contrário do que você imaginou quando leu o título deste post, o canadense, que já passou por Indy, F1, Nascar, Top Race, Stock Car, Le Mans Series, V8 Supercars e Speedcar Series, parece ter se voltado novamente ao mercado americano. Mais precisamente, a Nascar.

De acordo com o site Scene Daily, o canadense é um dos interessados em comprar a Red Bull, que já anunciou deixar a categoria ao final da atual temporada.

O empresário de Villeneuve já confirmou o interesse do piloto, mas admitiu que ele precisa reunir os recursos necessários para a negociação. Uma solução apontada para o piloto é comprar a equipe e disputar apenas alguma das etapas da categoria em 2012, com outro piloto – que trouxesse dinheiro – fazendo as demais.

Um rumor apontado pelo próprio site é o ex-piloto de F1 se aliar a Brian Vickers, que atualmente compete pela Red Bull. O americano, que começou a carreira correndo pela equipe do próprio pai antes de se transferir para a Hendrick, afirmou que não deve correr em um time familiar, mas não falou nada quanto a se associar a outro piloto.

Villeneuve participou de três etapas da Nascar desde 2007 – e não conseguiu se classificar para outra – conseguindo a 21ª colocação, justamente na estreia em Talladega, como melhor resultado.

Autor: - Categoria(s): Nascar Tags: , , ,
14/09/2011 - 17:43

A primeira vitória da carreira de Plamen Kralev

Compartilhe: Twitter

Plamen Kralev

FELIPE GIACOMELLI [@daewlz]

Aos 38 anos de idade, Plamen Kralev é o piloto mais importante da Bulgária na atualidade. Depois de passar por uma série de categorias de turismo e participar da edição de 2009 das 24 Horas de Le Mans, o veterano disputa neste ano pela segunda temporada seguida a F2.

Na última etapa, realizada no final de agosto no Red Bull Ring, Kralev chegou na décima colocação na primeira corrida, marcando o primeiro ponto na temporada 2011 – Mirko Bortolotti, o líder, soma 223. Apesar disso, o rendimento do búlgaro já é igual ao do campeonato passado, quando também terminou com um único ponto.

Mesmo competindo contra garotos que chegam a ter metade da idade, Kralev segue em alta na Bulgária, onde é chamado de ‘embaixador do automobilismo do país’.

Prova desse prestígio é que o corredor foi convidado para participar do evento de comemoração do centenário da aeronáutica da Bulgária, realizado no aeroporto de Plovdiv, no dia 8 de setembro, onde pôde se encontrar pela primeira vez na vida com o primeiro ministro do país, Boiko Borisov.

Plamen KralevNo evento, Kralev conquistou a primeira vitória da carreira. Uma conquista, aliás, que certamente nenhum dos adversários na F2 tem. Pilotando o carro da categoria em uma pista de 600m no aeroporto onde as celebração se desenrolava, o búlgaro venceu uma corrida em linha reta contra um jato MiG-29, pilotado por um dos destaques da força aérea do país, com uma vantagem de cerca de 150m!

Após a corrida, Kralev cumprimentou o adversário, recebeu os parabéns do primeiro ministro e explicou que conquistou a vitória porque mesmo que o carro da F2 não tenha a aceleração de um jato, o equipamento militar é projetado para ter desempenho no ar e não no chão, onde a disputa foi feita. Ainda assim, o piloto lamentou ter escorregado na largada por conta dos pneus frios, caso contrário poderia ter vencido por uma margem ainda maior.

Autor: - Categoria(s): F2 Tags: , , , ,
08/09/2011 - 19:45

As canecas mais rápidas do mundo

Compartilhe: Twitter

Pelo terceiro ano seguido, a Shell vai realizar a promoção das Canecas Ferrari, entre os meses de setembro e outubro de 2011.

Depois de oferecer exemplares vermelhos em 2009, quem quiser levar uma das 50 mil canecas para casa basta realizar a troca de óleo de seus carros – de preferência apenas Ferrari (ops, brincadeirinha) – com lubrificantes Shell.

Mas ao contrário da garrafa rubra da primeira edição, dessa vez a empresa disponibilizará peças amarelas e pretas. Quem for a um posto da Shell e adquirir um produto das marcas Shell Helix Ultra, Shell Helix Ultra ou Shell Helix HX7, será presenteado com a caneca preta, enquanto quem for a uma revenda e comprar o lubrificante Shell Helix HX6 Flex ganha a amarela.

A Shell se mostrou contente em poder presentear os clientes com as canecas e ressaltou que a promoção é válida em todo o Brasil enquanto durarem os estoques.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , ,
31/08/2011 - 19:07

Nem a Nascar sabe quem está no Chase

Compartilhe: Twitter

Felipe Giacomelli [@daewlz]

Faltam apenas duas etapas para que a Nascar defina os 12 pilotos classificados para o Chase. Mas você sabe como essa dúzia é escolhida?

Primeiro, os dez primeiros na tabela de pontos após as primeiras 26 provas – a chamada temporada regular – se classificam automaticamente para a fase final. Esses dez pilotos passam a somar 2000 pontos – o que não pode mais ser alcançado por outros adversários –, além de cada vitória que conseguiram até então se torna três pontos de bônus.

Assim, por exemplo, o líder do campeonato Kyle Busch pularia para 2012 pontos. Os 2000 por estar no Chase e três a mais para cada uma das quatro vitórias até agora.

As últimas duas vagas na fase final são definidas entre os pilotos entre o 11º e o 20º lugar que mais triunfos conseguiram durante as 26 primeiras corridas, independente da posição. Atualmente, Brad Keselowski e Denny Hamlin seriam os dois que avançariam por esse critério. O piloto da Penske é o 11º na tabela e acumula três conquistas no ano, enquanto o adversário é o 13º, mas venceu uma vez.

O 12º colocado, Clint Bowyer, é o que está a ver navios no momento. O americano está somente um ponto atrás de Keselowski, mas 25 distante de Tony Stewart. Para entrar no Chase, o piloto da equipe de Richard Childress tem duas opções. Caso não vença mais, tem que ultrapassar Keselowski e Tony Stewart. Do contrário, precisa chegar em primeiro em uma das duas últimas etapas e não ser superado por Denny Hamlin na pontuação. Ou então, com uma vitória, perder a posição para o rival, mas ver Keselowski superando Stewart.

Só que não é apenas Bowyer quem precisa de uma combinação de resultados. Caso Juan Pablo Montoya – o 23º e que ainda não triunfou em 2011 – vença uma das duas últimas etapas, ele precisa apenas ganhar posições de Paul Menard, David Ragan e Marcos Ambrose, além de que Keselowski ultrapasse Stewart. Caso mais ninguém na chamada ‘Bubble’ triunfe, o colombiano está na fase final.

Complicado de entender, não? Pois é, até a Nascar está com dificuldades para analisar quem ainda tem chance de se classificar para o Chase.

Após a corrida de Bristol, realizada no último final de semana, a Nascar entrevistou Kyle Busch, Jimmie Johnson, Carl Edwards e Matt Kenseth que se garantiram matematicamente nos playoffs. A transmissão fez certa festa para eles, que comemoraram bastante a classificação.

Na segunda-feira, os fãs de Kevin Harvick alertaram a categoria que o piloto tinha sido ignorado no sábado, mas ele já estava classificado para o Chase. Embora matematicamente o patrão de Nelsinho Piquet possa cair fora do top-10, ele não tem como perder uma das vagas extras, pois já venceu três vezes no ano.

A Nascar analisou a reclamação e confirmou que o piloto está classificado. Nessa quarta-feira (31), foi a vez dos fãs de Jeff Gordon apontarem um erro da categoria. O tetracampeão está empatado com Harvick na pontuação (ambos com 782 pontos), mas perde no número de vitórias (3 a 2).

Apesar disso, mesmo que Gordon não corra mais até o final da temporada regular, o piloto não pode ser superado por dois adversários no número de pontos e de conquistas, assim, com quase cinco dias de atraso a categoria resolveu a situação de uma vez por todas e afirmou que o piloto da Hendrick também está garantido.

Assim, seis vagas para o Chase 2011 estão definidas e cerca de 20 pilotos disputam as outras seis. É uma situação bem complexa que nem a Nascar sabe quem está dentro quem está fora.

Autor: - Categoria(s): Nascar Tags: , , , , ,
21/07/2011 - 14:32

Motos da Moto3 estrearão no Campeonato Europeu em outubro

Compartilhe: Twitter

Moto3

JULIANA TESSER [@JulianaTesser]

Em 2012, as motos dois tempos de 125cc que hoje são utilizadas pela categoria 125cc no Mundial de Motovelocidade darão lugar à SF250R quatro tempos na nova categoria Moto3.

O novo equipamento foi apresentado pela Honda, única fabricante da categoria, no começo de junho, e fará seu primeiro teste nas pistas no dia 9 de outubro, pelo Campeonato Europeu de Motociclismo, no circuito de Albacete, na Espanha.

As novas motos correrão ao lado das 125cc utilizadas hoje na competição, farão a mesma classificação, terão os mesmos pontos e prêmios, e o resultado final da corrida não fará distinção pelo equipamento.

Autor: - Categoria(s): MotoGP Tags: , ,
18/07/2011 - 18:39

As Marcas em Interlagos

Compartilhe: Twitter

Juliana Tesser [@JulianaTesser]

Neste fim de semana eu estive em Interlagos acompanhando o Brasileiro de Marcas. Além do campeonato nacional, teve rodada da F3 Sul-americana e do Paulista de Marcas e Pilotos. Gostei do que vi.

Já havia estado em Tarumã para a primeira etapa, no mês passado, e foi legal ver o público no autódromo acompanhando a categoria. As arquibancadas estavam cheias e a visitação aos boxes foi tamanha que a segurança do circuito teve dificuldades em tirar os visitantes de lá na hora do treino classificatório.

A organização da corrida, que é da Vicar, mesma empresa que promove a Stock Car, tem uma estimativa de oito mil pessoas em Interlagos. Mas pode ter sido mais do que isso. Eles levam em conta os vouchers emitidos pelo site, os convites distribuídos nos postos Petrobrás, ações realizadas em shoppings, convidados das montadoras e o público presente nas áreas vip. Mas, como a administração de autódromo informava que as pessoas não precisavam de ingresso para entrar, deve ter passado um pouco disso.

Foi um evento bem legal, com boas disputas na pista. O momento divertido do fim de semana ficou com a bela obra da chicane na Curva do Café. Confesso que no começo achei que os pilotos estavam exagerando quando diziam que tinha um muro lá na curva, mas quando vi a ‘construção’, achei que estavam sendo até simpáticos.

Amanhã o Grande Prêmio vai trazer a explicação do presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, para o ‘puxadinho’, mas enquanto isso vocês podem fazer como eu, e ficar imaginando que fim pode levar aquilo lá. Gosto da ideia do pedágio, mas acho que um drive-through também seria pertinente.

Autor: - Categoria(s): Brasileiro de Marcas Tags: , , ,
24/06/2010 - 18:39

Todos pela Espanha na Copa

Compartilhe: Twitter

Valência recebe a F1 neste fim de semana para a disputa do GP da Europa, com a realização dos primeiros treinos livres nesta sexta-feira (24). Porém, todas as atenções da Espanha estarão concentradas para um evento que será realizado horas depois: a partida da seleção espanhola contra o Chile na Copa do Mundo. A torcida da Fúria terá três fãs especiais: Fernando Alonso, Jaime Alguersuari e Pedro de la Rosa.

Durante a entrevista coletiva da FIA feita nesta quinta-feira (23), os pilotos espanhóis da F1 foram questionados sobre a Copa e sobre a torcida deles. Os três se mostraram muito confiantes na vitória da equipe ibérica.

“Vamos vencer”, disse Alguersuari. Alonso se mostrou ainda mais otimista. “Fácil, fácil, fácil. Vamos vencer, com certeza”, afirmou.

Logo após essa declaração, De la Rosa perguntou ao seu antigo colega de McLaren se estava se referindo ao jogo contra o Chile ou à final. Foi aí que surgiu o Alonso corneteiro, bastante exigente com a seleção de seu país. “Chile [respondendo a Pedro]. Se não vencermos, não merecemos…”, falou Fernando, referindo-se ao favoritismo da Espanha.

O piloto da BMW Sauber também demonstrou confiança no futebol de seu país. “Acredito que será um grande ano para nós na Copa do Mundo. Vamos fazer bonito. Eu realmente torço muito para a Espanha. Gosto da atitude deles e como os jogadores estão desempenhando isso.”

A Fúria é a atual campeã europeia, sendo apontadas como uma das grandes candidatas ao título na África do Sul. Porém, o time começou mal, perdendo para a Suíça por 1 a 0. Na segunda rodada, se recuperou, ganhando de Honduras por 2 a 0. Para evitar uma eliminação prematura e surpreendente, precisa superar os chilenos. Caso empatem ou percam o jogo, precisarão de uma combinação de resultados para passar às oitavas.

Um italiano eliminado e um metade russo, metade espanhol

Os espanhóis não eram os únicos na coletiva. Vitantonio Liuzzi e Vitaly Petrov também foram perguntados se estavam acompanhando a Copa. A entrevista aconteceu antes da partida da Itália, e, por isso, o piloto da Force India respondeu que dependia do que aconteceria dentro de algumas horas para saber se continuaria vendo a competição.

A Itália, campeã mundial em 2006, perdeu para a Eslováquia por 3 a 2 e foi eliminada da Copa ainda na primeira fase, em um dos maiores vexames da história do futebol italiano. Ficou a dúvida se Liuzzi continuará assistindo ao torneio.

Já Petrov não teria para quem torcer, já que a Rússia foi eliminada ainda nas eliminatórias e nem foi para a África. Mesmo assim, o representante da Renault encontrou uma seleção para apoiar. “Gosto de ver a Espanha jogando. E eu também moro aqui, então eu também vou torcer para a Espanha amanhã.”

O comentário do russo rendeu uma declaração descontraída de Alonso: “Bom…”

Marcus Lellis – @marcuslellis / Lellisblog

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , ,
08/06/2010 - 15:34

Abertura da Copa x F1

Compartilhe: Twitter

Sexta-feira, dia 11 de junho, 11h, horário de Brasília. Dia e hora da abertura da Copa do Mundo, África do Sul e México. O jogo até pode não ser aquela Brastemp, mas Copa é Copa.

Longe da África, em Montreal, no mesmo dia, na mesma hora, começará o primeiro treino livre para o GP do Canadá de F1.

Sim, enquanto o mundo está de olho no estádio Soccer City, em Joanesburgo, a F1 tenta concorrer com a Copa do Mundo.

A pergunta é simples: você, internauta, vai ver o quê? A abertura da Copa do Mundo, que acontece de quatro em quatro anos, ou um rotineiro treino livre da F1?

Marcus Lellis – @marcuslellis / Lellisblog

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo