Publicidade

Publicidade

04/03/2011 - 16:09

Uma década de história

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Em 4 de março de 2001, há exatos dez anos, Fernando Alonso estreava na F1. Era GP da Austrália, em Melbourne, e o espanhol ainda ganhava experiência com uma Minardi.

Naquela corrida, ninguém prestou muita atenção no piloto de 19 anos que largou em 19º, deixando Mazzacane, Burti e Tarso atrás no grid, e terminou em 12º, numa prova que apenas 13 pilotos completaram.

Só que aquele GP era a primeira etapa de uma carreira extremamente vitoriosa no topo do esporte a motor mundial. De lá pra cá, foram 158 GPs, 26 vitórias, 20 poles, 18 melhores voltas, 4 equipes, 11 companheiros, 63 pódios, 31 abandonos, 829 pontos, 1362 voltas na liderança, dois títulos e um vice-campeonato.

Alonso está, inegavelmente, no rol dos melhores de todos os tempos na F1. Um rol grande, é verdade, mas que dá lugar ao asturiano, craque por onde passa. Tô errado?

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , ,
Voltar ao topo