Publicidade

Publicidade

18/10/2009 - 13:06

Não consigo acreditar

Compartilhe: Twitter

button_seco
Retrato da falência do jornalismo brasileiro

É normal, e até esperado, que qualquer emissora, em qualquer lugar do mundo, demonstre simpatia e torça pelos atletas do seu país em uma disputa internacional. Mesmo que, muitas vezes, estes atletas não representem nada para alguns torcedores, o fato de usar as cores do seu país tornam algo comum este tipo de sentimento. É o que acontece na F1: a imprensa inglesa baba por Hamilton e Button, os espanhois são tresloucados com Fernando Alonso e os italianos gostam de qualquer um que esteja na Ferrari.

Portanto, não seria diferente aqui, ainda mais com Barrichello na briga pelo título. Mas a foto acima representa, ao menos para mim, um total NONSENSE com relação a este assunto. Não consigo acreditar que uma emissora séria como a Globo realmente se propôs a colocar uma repórter/apresentadora como a Glenda Kloslowski a correr atrás do Button com uma toalha para secá-lo. Isso aí foge da questão “brincadeira” e vira puro desrespeito.

Secando o Button, o que a Globo pretende? Mostrar que torce por uma batida dele? Talvez uma que o tire da disputa do GP de Abu Dhabi? A linha que divide bom jornalismo com pachecada descontrol não é nem um pouco tênue — na verdade, é um muro de Berlim — e, ainda assim, eles conseguiram passar de um lado ao outro sem nenhuma vergonha.

Esse tipo de coisa é deprimente. Convidar outras pessoas a secar um boneco do inglês, mais ainda. Fico feliz apenas de ver que algumas pessoas se recusaram a participar desse tipo de patacoada.

Enxugando gelo,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , ,
Voltar ao topo