Publicidade

Publicidade

06/08/2010 - 13:34

Grande Prêmio Racing

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Os leitores da Revista Warm Up notaram que destrinchamos algumas das concorrentes à 13ª vaga na F1 em 2011. Uma delas era o Cypher, obscuro grupo norte-americano que surgiu do nada e foi embora igualzinho. Antes disso, fez barulho. Algo que passou despercebido, entretanto, foi o último comunicado de imprensa enviado pela equipe(?) estadunidense.

No melhor estilo Q&A, cinco ou seis perguntas, cinco ou seis respostas enviadas aos veículos de imprensa que já tinham buscado contato com o grupo. O Grande Prêmio não recebeu. Não recebeu porque… Era a entrevista feita pelo Grande Prêmio!

Digamos que um veículo jornalístico virou assessoria de imprensa por um dia. Era o sonho da Grande Prêmio Racing se formando, com Flavio Gomes e Victor Martins de chefes de equipe e estrategistas, Luana Marino como grid-girl, João Paulo Borgonove como mecânico caipira, Fernando Silva como piloto de testes, Felipe Giacomelli como telemetrista e Evelyn Guimarães como demissionária.

Mas aí… O Cypher desistiu. Victor Martins disse: “Fracos.”

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , ,
05/03/2010 - 12:45

Grande Prêmio adota "Hispania" para designar time

Compartilhe: Twitter

O Grande Prêmio dará preferência ao nome “Hispania” para se referir à equipe de Bruno Senna, embora o time apareça na lista da FIA como “HRT”, abreviação de Hispania Racing Team. O nome por extenso, ao lado de um logotipo que apresenta um H estilizado sobre fundo vermelho, apareceu na apresentação do carro ontem em Múrcia, na Espanha. A equipe é muito nova e talvez nem mesmo seus membros saibam como chamá-la oralmente. Ao longo do fim de semana do GP do Bahrein isso deverá ficar claro. Se os próprios pilotos e engenheiros passarem a se referir a ela como “HRT”, o site também fará assim. Caso contrário, o nome completo será usado.
 
Eventualmente a sigla “HRT” poderá aparecer em títulos de matérias no Grande Prêmio por pura conveniência de tamanho, como acontece às vezes com a Red Bull e a Toro Rosso.

Equipe Grande Prêmio – @grandepremio

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , ,
15/10/2009 - 15:52

Dois anos

Compartilhe: Twitter

Rubens, zerado, fala em acabar ano por cima
Warm Up
15/10/2007 – 11:15

Rubens Barrichello não vai sentir saudades de 2007. Após um ano difícil correndo pela Honda, o piloto busca na corrida de encerramento da temporada os seus primeiros pontos no campeonato, algo inédito para ele 15 temporadas na F-1.

Esse foi o lead da minha primeira notícia publicada no Grande Prêmio – e, para quem é observador, a data diz algo de importante: faz dois anos que eu comecei a trabalhar no site (para quem tem curiosidade ANTROPOLÓGICA, é só clicar aqui).

Foi um trabalho DO CÃO para conseguir essa BOCA, da qual tenho muito orgulho. Gastei um dinheiro desgraçado que tinha poupado na época para ir a São Paulo – onde, da maneira mais CAIPIRA possível, fiquei deslumbrado por andar de METRÔ -, fiz um teste, uma redação e fiquei no aguardo.

Uma semana depois, o Gomes em pessoa me ligou – ele não estava na redação no dia em que eu fui devido a um encontro de DKWs, se não me engano – para explicar que eu teria uma chance e tudo mais. Quase não acreditei.

E, a partir daí, foi. Nunca havia trabalhado com jornalismo antes, e até então finais de semana eram dias de folga na minha agenda. Tudo mudou: agora, mesmo sendo um FARSANTE, as pessoas me conhecem, conhecem o lugar que eu trabalho e algumas chegam até a me RESPEITAR. Incrível demais.

Mais incrível ainda é saber que eu só fui conhecer realmente algumas das pessoas que trabalham comigo muito tempo depois: o Victor e o Vicaria, que se bandeou para a CONCORRÊNCIA IMUNDA, eu só fui ver em outubro do ano passado. O Terena, nosso RETRATISTA, um pouco antes, na Stock Car em Santa Cruz do Sul. A Evelyn, o Marcus, o Felipe e a Luana eu até hoje não vi, assim como o Gomes – pois é, não conheço pessoalmente o meu chefe. Modernidade é isso aí.

Mas agradeço a todos por trabalhar em um lugar (desculpem a expressão) tão FODA. Já tinha feito diversos serviços diferentes antes, como estágio em indústria química, assessoria de comércio exterior, despacho aduaneiro, pesão de curtume, revisor de couro, account de sapato e vendedor de livraria, entre outras coisas. E nunca tive tanto orgulho de ver meu trabalho como aqui.

Vida que segue. Tomara que, por bastante tempo ainda, no Grande Prêmio.

P.S.: O tal do mundo dá mesmo voltas. Na época, para conseguir passar na primeira fase d’O Grande Estagiário II, vencido pelo Marcus, tive de mandar um texto com o tema “O automobilismo não é tudo”. Desanquei afu o Estadão por conta de uma campanha deles contra blogs, ou algo do gênero. Agora, o Gomes trabalha em uma rádio ligada ao grupo Estado. Sem RESSENTIMENTOS, heh.

731 dias depois,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): Geral Tags: , ,
Voltar ao topo