Publicidade

Publicidade

14/06/2011 - 15:34

Arrogância programada

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Luca di Montezemolo arrotou mais uma vez sua arrogância. Desta vez, em relação às equipes pequenas da F1. Em entrevista ao canal Sky Sports, o italianão comentou o acidente de Felipe Massa no GP do Canadá, no último domingo (12).  “Este é o problema dos carros lentos e de pilotos inexperientes”, disse.

Ora, velho Monte, todos os primeiros colocados têm de passar por retardatários. Karthikeyan não foi lá muito gentil? De fato. Mas isso acontece a todo momento, deve ser bem difícil dirigir uma Hispania, apertar trocentos botões e, praticamente a cada volta, ter de dar passagem a alguém. Além disso, as condições da pista exigiam cuidado de quem jogou o carro para a parte molhada, não? Acho que outros pilotos além de Massa enfrentaram situação parecida. Felipe errou e pronto.

A verdade é que, assim como Ecclestone procura motivo para cobrar mais dinheiro dos organizadores de GP, Montezemolo inventa razões para pregar num momento pouco adequado, como quando religiosos te acordam às 7h do sábado, as benesses da instituição do terceiro carro para os grandes times e da extinção das pequenas equipes da F1. Monte tenta tirar a atenção da falta de resultados da Ferrari falando de outro assunto, criticando outras equipes.

Não cola. Nunca cola. Ainda bem.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , , ,
17/04/2011 - 06:30

Velozes – GP da China 2011

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

>>> Lewis Hamilton venceu pela 15ª vez na F1, a primeira desde agosto de 2010, na Bélgica. Apesar do tempo, não se trata da maior diferença entre vitórias do inglês. Entre o GP da China de 2008 e o GP da Hungria de 2009, foram 10 provas. Desta vez, oito.

>>> Com a excelente atuação na China, Webber fez a melhor corrida das suas 160 da carreira — ao menos, em relação a posições conquistadas: ao largar em 18º e completar a prova em terceiro, ganhou 15 colocações, superando sua marca de dez postos, do GP da Áustria de 2003, ainda pela Jaguar.

>>> Pela primeira vez em 2011, já que não largou na Austrália e recolheu voluntariamente seus carros na Malásia, a Hispania completou a corrida com seus dois carros. Duas voltas atrás do líder, na mesma volta da Virgin. A equipe está no nível do ano passado. Como o campeonato ainda vai para a quarta etapa, bem possível que a HRT supere a Virgin ao longo do ano.

>>> Outra: lembram que eu falei que o carro da Williams é péssimo? Maldonado terminou em 18º. Foi ultrapassado por Kovalainen, de Lotus, na DÉCIMA volta. Pérez tomou drive-through e terminou na frente do venezuelano. Barrichello foi 13º — como sempre, fazendo milagre com um carro ruim. Pra mim, fica claro que a experiência de Rubens leva o carro até o meio do pelotão, mas que, se não melhorar muito, a equipe de Grove não faz nem 20 pontos na temporada.

>>> A melhor volta de Jarno Trulli, 1min42s052, foi mais rápida do que a melhor de Fernando Alonso, 1min42s070.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , ,
17/02/2011 - 16:56

Será?

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

A Hispania treina em Barcelona a partir desta sexta. Não confirmou nenhum dos seus pilotos. Nem Karthikeyan.

Zsolt Baumgartner (lembra? pontuou em EUA/2004 estando 3 voltas atrás do líder) postou no Twitter que fará um grande anúncio nesta sexta.

Deixa eu viajar na maionese? Já pensou?

[Atualização: essa especulação começou nos twitters pessoais dos seguintes infelizes: Leandro Kojima, o @bandeiraverde, que fez a conexão entre o que o tinha no perfil e o início dos testes, e eu e o Felipe Giacomelli, o @daewlz, que demos trela à gozação.

E não é que esse negócio ganhou tamanho? Ê, internet. Saiu em sites húngaros e o perfil do Zsolt se pronunciou.  “Gostaria de me distanciar de todos os rumores em relação ao lugar vago na Hispania. Entretanto, espere pelo grande anúncio amanhã às 12h30 CET.”

Mas, crianças do mundo, frustremo-nos. O pai do ex-piloto disse que o tal anúncio existe, mas não é F1. A conta do Twitter em nome de Zsolt foi deletada. Portanto…]

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , ,
18/11/2010 - 14:17

Que feio

Compartilhe: Twitter


Felipe Paranhos

A Hispania foi a pior equipe da temporada 2010. Mais lenta, mais fraca, mais trapalhona. Tudo errado. A equipe mais lenta, fraca e trapalhona foi, sim, a de Colin Kolles, mas a última colocada no Mundial de Construtores foi a Virgin.

A Virgin que se disse revolucionária no início da temporada. Que fez seu carro totalmente com base em Dinâmica de Fluidos Computacional. Que apareceu com um projeto de marketing ousado, com peças descontraídas, no melhor estilo Red Bull. E que depois desapareceu.

Era de se esperar, evidentemente, que com o investimento feito e o pouco tempo para deixar o carro pronto para 2010, o time não fizesse muito, mesmo. Mas atrás da Hispania, convenhamos, fica difícil.

Os três 14º lugares da HRT com Chandhok em Austrália e Mônaco e de Senna na Coreia do Sul foram decisivos para que o time passasse a Virgin. O melhor resultado do time da Marussia também foi o 14º posto, duas vezes, uma com cada piloto.

Apesar de a Hispania ter sido um desastre no início do ano, terminou a temporada com 13 abandonos, contra 16 da Virgin, que superou os também grandes problemas de confiabilidade do princípio de 2010, mas se deparou com defeitos novos em folha.

Os Virgens têm o apoio financeiro da Marussia, mas não fecharam a parceria técnica que pretendiam com a Renault. Os Hispânicos não têm dinheiro, mas já garantiram ao menos o câmbio da Williams. Quem leva a disputa em 2011? Não faço a menor ideia.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , , ,
13/07/2010 - 12:23

Castigo de Creche

Compartilhe: Twitter

 

JOÃO PAULO BORGONOVE [@Borgo_]

Bruno Senna ficou de fora do GP da Inglaterra, disputado no último final de semana em Silverstone. Isso todos sabem. O que é um mistério até o presente momento é o motivo disso tudo.

Muitas especulações rondaram os sites e revistas especializados em automobilismo pelo mundo, mas um deles chamou a atenção. O alemão “Sport Bild”, tablóide famoso por seu sensacionalismo, “comprou a versão” de que Senna foi trocado por Sakon Yamamoto em Silverstone por ter enviado um e-mail por engano para Colin Kolles, chefe de equipe da Hispania.

Segundo a publicação, Senna fazia duras críticas ao romeno e sua forma de gerir a equipe. E Senna teria enviado, em um ato falho, uma cópia para Kolles. Resultado? O brasileiro teria sido punido pelas palavras, tendo sua vaga privada na Inglaterra.

Senna foi substituído de última hora, na quinta-feira anterior ao GP. O piloto já havia dado voltas na pista para reconhecer o novo traçado inglês, inclusive. Também participou de todos os eventos promocionais da equipe, que disse que o piloto volta ao carro na próxima etapa, em Hockenheim, na Alemanha.

Difícil de engolir uma história dessas, heim. Principalmente por haver um contrato entre as partes. Não é assim que as coisas funcionam. Uma equipe de F1 não é uma creche, onde castigos são aplicados como punição por mau comportamento. Se for, a coisa está realmente muito feia na Hispania.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , ,
21/06/2010 - 13:17

Estatoscas varzeanas

Compartilhe: Twitter

João Paulo Borgonove

Amante da várzea que sou, resolvi fazer uma brincadeira com a classificação da F1. Três equipes novatas, seis pilotos capengando pelo grid. E qual é o melhor time? Quem seria o Campeão da Várzea? Pois é. Heikki Kovalainen, com sua bela Lotus, está em primeiro, o que não é surpresa alguma. Mas ele não está sozinho. E sabe quem acompanha o nórdico nas glórias dos pobres? Karun Chandhok. Sim. O indiano da Hispania é o mais consistente dentre as novatas, junto de Kovalainen.

Os critérios de avaliação foram fracos, segundo um pululante escriba dinamarquês, mas não o relevei, pois ele não entende de várzea. Peguei a classificação final das oito corridas já disputadas e fiz um grid separado, apenas com os seis novéis, de acordo com a classificação final da corrida. E então distribuí pontos. Seis para o vencedor, cinco para o segundo colocado, quatro para o terceiro… e assim por diante, até o sexto e último colocado, que anotou um ponto.

Kova e Chand somaram 33 pontos, mas o finlandês leva vantagem por ter quatro vitórias, contra uma do indostânico. A terceira colocação ficou com o brasileiro Lucas Di Grassi, da Virgin, com 29 pontos, seguido por Jarno Trulli, da líder Lotus, com 26. Bruno Senna, da Hispania, é o quinto, com 24 pontos somados, um a mais que o alemão Timo Glock, da Virgin. Dentre as equipes, a Lotus aparece na frente, com 59 pontos, dois a mais que a Hispania. A Virgin é a terceira e última, com 52 pontos.

Com esse mesmo esquema de pontuação, mas nas classificações, a Lotus segue liderando, mas com uma vantagem muito maior. Kovalainen é o primeiro, com 42 pontos, um a mais que seu companheiro de equipe, o italiano Jarno Trulli. Glock é o terceiro, com 37, seguido por Di Grassi (20), Senna (17) e Chandhok, com 11, mostrando que o indiano é bom em conservar o carro durante as corridas.

Essas estatísticas podem ser inúteis, mas dão uma ideia do desempenho das novatas. É uma bobagem, se analisarmos profundamente, mas está valendo. Afinal, sem o Campeonato da Várzea, os últimos nunca serão os primeiros.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , , ,
14/06/2010 - 08:55

Tá explicado

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Na sexta-feira: “Chandhok se oferece à Force India para 2011 e exalta seu rendimento na F1”.

No sábado: “Chandhok descumpre acordo com Hispania e pode perder vaga”.

Não que seja muito difícil deduzir, mas ficou ainda mais claro que Karun cava tanto um lugar na Force India porque é esta a melhor (a única?) chance de ele ficar um tempo razoável na F1. Chandhok admitiu que a maioria dos possíveis patrocinadores contatados na Índia fica em cima do muro entre apoiar um piloto indiano e uma equipe indiana. E, convenhamos, ele está em desvantagem nesta disputa.

Adrian Sutil leva patrocinadores para a Force India, como se sabe. E é mais de quatro vezes o que Chandhok prometeu e — segundo o “Hindustan Times” — não cumpriu para a Hispania. Sendo assim, e adicionando a esta questão o fato de que o time de José Ramón Carabante continua precisando de dinheiro, Karun pode ficar sem nada nas mãos.

Já pensou, Christijan Albers de volta à F1? Ainda bem que não há mais reabastecimento…

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , ,
05/03/2010 - 12:45

Grande Prêmio adota "Hispania" para designar time

Compartilhe: Twitter

O Grande Prêmio dará preferência ao nome “Hispania” para se referir à equipe de Bruno Senna, embora o time apareça na lista da FIA como “HRT”, abreviação de Hispania Racing Team. O nome por extenso, ao lado de um logotipo que apresenta um H estilizado sobre fundo vermelho, apareceu na apresentação do carro ontem em Múrcia, na Espanha. A equipe é muito nova e talvez nem mesmo seus membros saibam como chamá-la oralmente. Ao longo do fim de semana do GP do Bahrein isso deverá ficar claro. Se os próprios pilotos e engenheiros passarem a se referir a ela como “HRT”, o site também fará assim. Caso contrário, o nome completo será usado.
 
Eventualmente a sigla “HRT” poderá aparecer em títulos de matérias no Grande Prêmio por pura conveniência de tamanho, como acontece às vezes com a Red Bull e a Toro Rosso.

Equipe Grande Prêmio – @grandepremio

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , ,
03/03/2010 - 17:25

Menos uma

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Pelo menos desta sigla ninguém vai poder reclamar. Tal uma equipe da Indy, a Campos nem chegou a virar Hispania: ficou sendo HRT, que é a abreviação de Hispania Racing F1 Team.

Eu preferia Hispania. A HRT poderia dividir grid com a HVM e a KV e a 3G e a BHA e a ART e a DPR.

Mas aí teriam de correr no DTM.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , ,
02/03/2010 - 13:53

E agora, emissora?

Compartilhe: Twitter

Logos Equipes

Felipe Paranhos

Vamos lá: a emissora tem o hábito de inventar nomes para equipes esportivas. Faz assim no voleibol chamando-as por nomes de cidades, embora isso seja muito pouco relevante no vôlei, bancado quase totalmente por patrocinadores. Já faz no futebol, nomeando, por exemplo, o Pão de Açúcar Esporte Clube pelo pomposo nome de PAEC.

E, como vocês sabem, faz isso na F1.

A emissora mudou, primeiro, o nome da Red Bull e da Toro Rosso, que viraram siglas exóticas. Agora, teve a brilhante ideia de fingir que a Virgin não se chama Virgin.

A Campos mudou de dono e, agora, é de José Ramón Carabante. E deve se chamar Hispania Racing F1, replicação do nome do grupo de investimentos imobiliários cujo proprietário é o espanhol. Trata-se do mesmo caso de Red Bull, Toro Rosso e Virgin. O que vão inventar? HRF1? Ou vão chamar de Campos mesmo, numa clara incongruência?

Imagina se o Bruno Senna corre lá, levado a níveis infinitos de pachequismo pelos de sempre, e tendo o nome de sua equipe falado de maneira errada o ano inteiro…

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , ,
Voltar ao topo