Publicidade

Publicidade

31/07/2009 - 01:09

Stock na Bahia a até R$ 120: vale a pena?

Compartilhe: Twitter

Roberto Viana/AGECOM/BA

Os ingressos da prova da Stock Car em Salvador acabaram em 48h. Abriram mais duas arquibancadas. Também rapidamente, os bilhetes se esgotaram. O mais barato custava R$ 80, com meia. O mais caro, R$ 120 — aproximadamente 1/4 do salário mínimo.

Eu não tenho R$ 120 para um ingresso de corrida. E não se engane: o baiano também não tem. Em 2004, o Estado era apenas o 16º do país em PIB per capita — este elevado por cidades extremamente desiguais como São Francisco do Conde, cheio de petróleo e de gente pobre.

Dito isso, vamos lá: o baiano é um apaixonado por automobilismo, como se pôde ver na pessimamente organizada etapa da F-Renault e Copa Clio, em 2005. Diz-se que 200 mil pessoas foram ao circuito, a maior audiência da história do esporte-motor brasileiro. Hoje, em Salvador, só se fala da corrida, muitíssimo bem promovida e assessorada por estas bandas. Por isso o público máximo. Mas eu me pergunto: o baiano fez bom negócio ao pagar R$ 120 por dois dias da categoria?

Pesquisei, pois. E fiquei um tanto surpreso. Neste final de semana, a F-Superliga corre em Donington Park. Os ingressos custam € 20 — R$ 53 — para os dias 31 e 1º. Menores de 16 anos, sim, 16, não pagam — na Stock, são as crianças até oito. Além dos carros de clubes de futebol, quem for ao tradicional autódromo inglês verá também a F1 Histórica (lembra dela?) e mais cinco categorias menores.

Continuemos: a F2 correrá também em Donington, duas semanas depois. R$ 56 pelo final de semana — no regime de “pague um, leve dois”. Novamente, quem tem até 16 anos entra de graça e pode ver ainda a F2 Histórica, a GT Cup e o Lotus Elise Trophy. Os pilotos da categoria de acesso à F1 da FIA até participam de uma tarde de autógrafos com o público. No sábado (15), será feita uma homenagem a Henry Surtees, falecido após acidente em Brands Hatch.

Não quero cansar o caro leitor: peço paciência. Quatro dias de automobilismo: F3000 Europeia + 24h de Zolder + Copa Clio Inglesa + GT4? R$ 66. DTM — veja bem, o DTM — e F3 Europeia em Nürburgring, amanhã e domingo, da reta dos boxes?  R$ 87.

A Indy, agora. Juro que é a última. Em Kentucky, KY, o famoso oval de duplo sentido. Domingo, pra ver as corridas da Indy e da Lights, o menor ingresso custa R$ 75 e o maior R$ 131, ambos com direito a show de rock. Nossa, R$ 131? Um absurdo. Que sacana, essa IRL.

P.S.: Vale dar uma lida nos comentários, pessoal. Há depoimentos bastante interessantes.

Felipe Paranhos

Autor: - Categoria(s): Stock Car Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo