iG

Publicidade

Publicidade

12/10/2011 - 17:38

O caminho dos iniciantes do motociclismo

Compartilhe: Twitter

Juliana Tesser [@JulianaTesser]

O circuito de Aragón recebeu nos últimos três dias centenas de jovens que buscavam uma chance no Red Bull Rookies Cup, competição que reúne pilotos entre 13 e 16 anos e que corre nos mesmos dias da maioria das provas europeias do calendário da MotoGP.

Após se inscreverem pela internet, 106 pilotos de 24 nações foram selecionados para os três dias de testes no circuito espanhol. Os exercícios estavam divididos em duas sessões diárias utilizando motos idênticas de 125cc, similares as que são utilizadas na categoria inicial do Mundial de Motovelocidade.

Ao final da atividade, dez pilotos foram selecionados para participar da competição no ano que vem:

Nicolò Castellini (Itália)

Simon Danilo (França)

Karel Hanika (República Tcheca)

María Herrera (Espanha)

Livio Loi (Bélgica)

Stefano Manzi (Itália)

Jorge Martín (Espanha)

Diego Perez (Espanha)

Bradley Ray (Reino Unido)

Filippo Scalbi (Itália)

Jordan Weaving (África do Sul)

Entre os jovens que participaram da seleção, estava Michel Velludo, único brasileiro aceito pela organização para disputar a vaga na competição.

Apesar de não ter conquistado um lugar no campeonato, Michel, que participa do Racing Festival na categoria CB300R, pode se orgulhar de ter sido o único brasileiro a participar da disputa.

Com toda certeza, Velludo não contou com um motociclismo forte, bem estruturado e conhecido por formar campeões. O Brasil, ao contrário de Espanha, Itália e Reino Unido – países de onde vieram a maior parte dos inscritos na disputa -, não possui uma estrutura para iniciantes e está muito longe do que se espera de país que quer formar campeões.

Mas essa é outra história…

Autor: - Categoria(s): MotoGP Tags: , , ,
11/08/2011 - 13:12

Pedrosa e Stoner atingem marca de Gardner e entram no top-10 de pódios da MotoGP

Compartilhe: Twitter

JULIANA TESSER [@JulianaTesser]
de São Paulo

Casey Stoner e Daniel Pedrosa garantiram seu lugar na história da MotoGP. Os titulares da Honda atingiram, no GP dos Estados Unidos, realizado em Laguna Seca no último dia 24, a marca de 52 pódios na classe rainha do Mundial de Motovelocidade. Com o número, eles igualam os pódios conquistados por Wayne Gardner e entram na lista dos dez pilotos que mais completaram provas no top-3 da categoria.

Pedrosa, aliás, tem outra marca curiosa. Com 14 vitórias na MotoGP, o piloto espanhol, que estreou na categoria em 2006 pela equipe oficial da Honda, superou Randy Mamola e Max Biaggi, e é quem mais venceu na categoria sem nunca ter conquistado um título.

Já Stoner, que estreou na MotoGP no mesmo ano que o espanhol, pela LCR Honda, conta com 28 vitórias na categoria, sendo cinco delas só nesta temporada, o maior número de vitórias seguidas de um piloto da Honda, desde as nove vitórias de Valentino Rossi em 2003.

Recordistas de pódios na MotoGP:

1 – Valentino Rossi – 139
2 – Mick Doohan – 95
3 – Giácomo Agostini – 88
4 – Eddie Lawson – 78
5 – Wayne Rainey – 64
6 – Max Biaggi – 58
7 – Randy Mamora – 54
8 – Wayne Gardner – 52
     Casey Stoner – 52
     Dani Pedrosa – 52

Autor: - Categoria(s): MotoGP Tags: , , , , , ,
21/07/2011 - 14:32

Motos da Moto3 estrearão no Campeonato Europeu em outubro

Compartilhe: Twitter

Moto3

JULIANA TESSER [@JulianaTesser]

Em 2012, as motos dois tempos de 125cc que hoje são utilizadas pela categoria 125cc no Mundial de Motovelocidade darão lugar à SF250R quatro tempos na nova categoria Moto3.

O novo equipamento foi apresentado pela Honda, única fabricante da categoria, no começo de junho, e fará seu primeiro teste nas pistas no dia 9 de outubro, pelo Campeonato Europeu de Motociclismo, no circuito de Albacete, na Espanha.

As novas motos correrão ao lado das 125cc utilizadas hoje na competição, farão a mesma classificação, terão os mesmos pontos e prêmios, e o resultado final da corrida não fará distinção pelo equipamento.

Autor: - Categoria(s): MotoGP Tags: , ,
18/07/2011 - 18:39

As Marcas em Interlagos

Compartilhe: Twitter

Juliana Tesser [@JulianaTesser]

Neste fim de semana eu estive em Interlagos acompanhando o Brasileiro de Marcas. Além do campeonato nacional, teve rodada da F3 Sul-americana e do Paulista de Marcas e Pilotos. Gostei do que vi.

Já havia estado em Tarumã para a primeira etapa, no mês passado, e foi legal ver o público no autódromo acompanhando a categoria. As arquibancadas estavam cheias e a visitação aos boxes foi tamanha que a segurança do circuito teve dificuldades em tirar os visitantes de lá na hora do treino classificatório.

A organização da corrida, que é da Vicar, mesma empresa que promove a Stock Car, tem uma estimativa de oito mil pessoas em Interlagos. Mas pode ter sido mais do que isso. Eles levam em conta os vouchers emitidos pelo site, os convites distribuídos nos postos Petrobrás, ações realizadas em shoppings, convidados das montadoras e o público presente nas áreas vip. Mas, como a administração de autódromo informava que as pessoas não precisavam de ingresso para entrar, deve ter passado um pouco disso.

Foi um evento bem legal, com boas disputas na pista. O momento divertido do fim de semana ficou com a bela obra da chicane na Curva do Café. Confesso que no começo achei que os pilotos estavam exagerando quando diziam que tinha um muro lá na curva, mas quando vi a ‘construção’, achei que estavam sendo até simpáticos.

Amanhã o Grande Prêmio vai trazer a explicação do presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, para o ‘puxadinho’, mas enquanto isso vocês podem fazer como eu, e ficar imaginando que fim pode levar aquilo lá. Gosto da ideia do pedágio, mas acho que um drive-through também seria pertinente.

Autor: - Categoria(s): Brasileiro de Marcas Tags: , , ,
Voltar ao topo