Publicidade

Publicidade

12/02/2011 - 09:58

Negócio

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Que Abu Dhabi é um dos circuitos mais ridículos que conhecemos, todos sabem. E cada dia mais, todos sabem e deixam claro isso — inclusive os pilotos. Nesta sexta (10), na primeira corrida da GP2 Ásia no circuito emiratense, Jules Bianchi e Romain Grosjean poderiam ter travado uma disputa intensa, cheia de freadas e ultrapassagens. Mas o traçado lamentável, limitado pelo terreno do hotel da Marina de Yas, broxou qualquer pequena briga.

Não sei vocês, mas me entristece ver um piloto já dizer, no dia anterior, que não vai ter chance de fazer nada largando em oitavo porque não dá pra ultrapassar ninguém. E o pior: ele tem razão. Vejam as respostas de Jules e Romain na entrevista unilateral após a prova:

GP2 Ásia: E sobre amanhã??

Jules: Bem, não acho que seja possível ultrapassar. Temos um bom ritmo, mas… Veremos. Vou tentar largar bem e encerrar nos pontos. Vamos ver, tudo é possível.

GP2 Ásia: Romain, vi você balançar a cabeça quando Jules mencionou que ele não acha possível ultrapassar aqui.  Você confirmou isso hoje… [Grosjean foi o segundo colocado, mesmo tendo sido mais rápido do que Bianchi por boa parte da corrida]

Romain: Pergunte a Fernando [Alonso, que não passou Petrov na prova de encerramento da F1 ano passado] sobre isso (risos). Tentar ultrapassar aqui é um pesadelo. Além disso, não há mais a saia no carro, então, quando você perde pressão aerodinâmica, você gasta mais os pneus. Tivemos um ritmo melhor hoje, não pude mostrá-lo porque eu não pude passar Jules.

Autor: - Categoria(s): GP2 Tags: , , , , ,
02/10/2010 - 19:29

O vencedor

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Romain Grosjean é um dos grandes vencedores da temporada 2010. Depois de fracassar retumbantemente em sua rápida passagem na F1, não tinha o que fazer neste ano.

Começou no FIA GT1, no qual estava em primeiro até decidir deixar a categoria. Foi parar na Auto GP, o que parecia ser um retrocesso, já que se trata de um campeonato de terceira classe na Europa.

Chegou na quinta corrida. Na 11ª, uma antes do fim, garantiu o título. Para que não parecesse estar confortável com a situação, Romain foi além. Enquanto fazia sua vitoriosa campanha na Auto GP, se filiou ao Gravity, grupo que comanda a Renault e a Dams na GP2.

Primeiro, entrou no lugar de Jérôme D’Ambrosio em uma corrida. Depois, substituiu com relativa competência o lesionado Ho-Pin Tung. E, se não foi brilhante, pelo menos fez sete pontos, mais do que o chinês em quase todo o campeonato.

Sei não, mas acho que, aos poucos, Grosjean trilha seu caminho de volta à F1…

Autor: - Categoria(s): F1, GP2 Tags: , , , , , ,
24/07/2009 - 19:23

A GP2 é uma piada [2]

Compartilhe: Twitter

Foi assim: na classificação para a corrida 1 em Hungaroring, Romain Grosjean fez merda e atingiu o compatriota Franck Perera. Ambos ficaram fora do treino com apenas sete minutos de sessão. E os tempos de ambos até então eram acima de 107%  em relação ao tempo do pole Lucas Di Grassi.

Perera recebeu punição. “Os comissários decidiram” que ele não vai correr a prova por conta da citada regra da porcentagem. Grosjean vai. Ao franco-suíço, “foi dada permissão para largar”.

A GP2 é uma piada. Ou melhor, quem a comanda é.

[Felipe Paranhos]

P.S.: Aliás, segundo Alberto Valerio informou em seu twitter (@betinhovalerio), Perera procurou Romain para tirar satisfações. Grosjean: “Quem é você???” Ê, humildade…

P.S.²: Veja o incidente:

Autor: - Categoria(s): GP2 Tags: , , ,
21/06/2009 - 10:31

Mágica no absurdo

Compartilhe: Twitter

Alguns aqui já sabem que eu adoro a GP2. Se pudesse, cobriria todas as corridas. A semelhança entre os carros e no nível dos pilotos, quase sempre talentosos e inconstantes, costuma deixar as corridas mais imprevisíveis e emocionantes — não foi o caso de hoje, segundo o relato do Chico.

Mas é impressionante como o formato da categoria prejudica quem assiste. Primeiro: em todas as classificações, há punição por bloqueio — aquela quando um piloto atrapalha a volta do outro. Por motivos óbvios: são 26 carros para fazer seus tempos em meia hora. Não dá outra. Mas os caras preferem dar punição a mudar o formato do treino classificatório.

Da mesma forma, deram punição a mil carros em Mônaco por cruzar a Sainte-Dévote na largada. Só que a sanção saiu oito horas depois do fim da prova. É brincadeira, né? Não querem que ninguém assista…

Ainda assim, os rapazes fazem da categoria a mais legal hoje em dia. Aos poucos, inclusive, esta temporada vai se aproximando da normalidade, com Romain Grosjean fazendo suas besteiras e Lucas Di Grassi se aproximando aos poucos. Grosjean tem 40 pontos, seu companheiro Vitaly Petrov 33, Pastor Maldonado e Nico Hülkenberg — ambos da ascendente ART — 26, Di Grassi 24.

A diferença entre Grosjean e Lucas, que já foi de 18, 23 e 15 pontos, é agora de 16. O carro da Campos Addax é, neste ano, o melhor disparado. A Racing Engineering caiu um pouco, como tem acontecido com as equipes que ganham campeonatos — vide ART pós-Hamilton/2006 e iSport pós-Glock/2007. Ainda assim, acho que a temporada vai ficar mais acirrada daqui pra frente. Veremos, pois.

Quem vocês acham que leva a GP2 neste ano?

[Felipe Paranhos]

Autor: - Categoria(s): GP2 Tags: , , , , ,
Voltar ao topo