Publicidade

Publicidade

27/08/2010 - 09:21

Pavilhão em bom lugar

Compartilhe: Twitter

Felipe Paranhos

Vocês que acompanham o GP sabem que aqui ninguém gosta de patriotada. Que ninguém leva nacionalidade em conta na hora de criticar ou elogiar. E que a associação atleta-nação é visto por alguns de nós — talvez todos, não sei — como algo perigoso e complexo.

Apesar de tudo isso, gostei da ideia de Rubens Barrichello para comemorar a marca de 300 participações em GPs. A bandeira do Brasil está em capacete, macacao e na entrada de ar do carro, como se dissesse que a conquista não é só dele, mas de todos os que torceram pelo seu sucesso, por todos os que acompanharam só uma ou todas as suas corridas.

E isso é diferente de alguém de fora jogar para ele a responsabilidade de “ser o representante da nação”. Ainda mais porque, de certa forma, Rubens homenageia um país que talvez nem mereça tal deferência, tal o desdém com que tratou durante boa parte destes anos o quarto maior piloto brasileiro na F1. E esse desprendimento é para poucos.

O pavilhão verde e amarelo está em bom lugar.

Parabéns, Rubens.

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , , , , , ,
Voltar ao topo