Publicidade

Publicidade

09/09/2009 - 13:45

A bola da vez

Compartilhe: Twitter

Nico Rosberg está, finalmente, recebendo a atenção que merece para 2010. Ou, ao menos, é o que se entende ao ler o noticiário de hoje. Brawn e McLaren, nada mal.

E, afinal, Nico vem confirmando – ao menos na opinião deste pobre escriba – tudo aquilo que prometeu mostrar nos últimos anos. Mesmo com os dois pódios da temporada passada, seu campeonato de 2008 foi mais fraco do que o de 2007, principalmente devido ao péssimo carro que a Williams preparou então. Mas, agora, a coisa mudou, e o fato de estar marcando pontos seguidamente comprova isso.

Mas também evidencia, escancara e chuta o balde para algo que todos estamos carecas de saber, e que eu ainda lamento muito: o fim de feira da Williams. Rosberg, no seu auge, e com a chance de ser um dos bons pilotos do Mundial de 2010, não vai ter a chance de ganhar uma prova para o velho time de Grove. E, no auge, ele deve ser trocado por um piloto que mostrou claramente não ter condições de guiar em alto nível – Heikki Kovalainen.

O que é uma pena. Eu me criei vendo a Williams grande, disputando títulos com Hill e Villeneuve e, depois, com o Montoya, sem falar da história que precedeu o “meu” período, quando Piquet, Mansell e Prost levaram suas taças ao lado do velho Frank.

E o pior é que existe esperança, mas provavelmente por pouco tempo. Se Nico Hülkenberg for mesmo confirmado como titular, como aparenta, vai ser outro a dar o fora em busca um time vencedor assim que for possível. Triste, isso.

E, no clima de chuva que assola Novo Hamburgo há quatro dias, vou chutar o balde com a escolha musical de hoje. Não fujam daqui:


bon-jovi-always
Enviado por bonitao224. –

Solando um requiém em air guitar,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , ,
05/08/2009 - 11:44

As férias, as brigas e Schumacher

Compartilhe: Twitter

Depois de uma semana de intensa loucura — com tudo que cercou o acidente de Massa, a saída da BMW, a volta de Schumacher e a demissão de Nelsinho Piquet —, finalmente temos um pouco de calma e tranquilidade na vida. Estava na hora, e agora é a hora de aproveitar a oportunidade para ser mais frequente aqui no blog (algo que estou devendo, eu sei, mas o maldito twitter é a nova maconha webal).

Mas, antes de preparar algo mais elaborado, queria saber se mais alguém achou interessante (digamos assim…) a notinha toootalmente transtornada da Ferrari contra a Williams? Pois eu gostei. Esporte precisa de rivalidade, e a F1 andava asséptica demais há muito tempo. Finalmente, agora, sei que existe gente ali que tem um pouco de sangue correndo, e nos dois times.

E, sobre Schumi, só posso dizer que estou bastante ansioso para ver como ele vai se sair. Acredito que o cara tem todas as chances de brigar por vitória – afinal, a Ferrari vinha crescendo nas últimas provas. E fico só imaginando a vergonha dos atuais pilotos se um velho aposentado chega lá e consegue um pódio ou uma vitória. Eu, ao menos, me esconderia num cantinho qualquer.

Abraços,
Francisco Luz

Autor: - Categoria(s): F1 Tags: , , ,
Voltar ao topo